Letras - Teses - CCL Higienópolis

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 193
  • Tese
    A construção do sentido do lyric video : um estudo semiótico do discurso audiovisual
    Akamine, William Takenobu (2024-02-08)

    Centro de Comunicação e Letras (CCL)

    O videoclipe, como uma manifestação discursiva que combina elementos musicais e visuais, emergiu como uma forma de divulgação de músicas e de artistas. Sua ascensão ocorreu durante os anos 1980 e 1990, impulsionada pelos progressos tecnológicos. Atualmente, com o crescimento das plataformas digitais, os videoclipes encontraram novos meios de distribuição e consumo que permitem aos espectadores uma experiência interativa e imersiva. Este estudo visa a examinar a evolução do videoclipe ao longo do tempo, desde sua origem até sua manifestação na contemporaneidade, explorando não apenas suas dimensões estéticas e tecnológicas, mas também sua função cultural por meio de sua organização enquanto linguagem. Dentre os diversos gêneros e estilos que compõem o universo do videoclipe, esta tese analisa, a partir das contribuições de estudos da Semiótica francesa Greimasiana, as linguagens que estruturam o lyric video e as suas possibilidades de leitura. O objetivo é analisar os efeitos de sentido dos videoclipes selecionados disponíveis no YouTube. O corpus da pesquisa é composto por lyric videos selecionados e agrupados com base em sua construção audiovisual, categorizando-os nos estilos de filmagem, animação e híbrido. A proposta consiste na análise de três lyric videos: Inimitável de Nando Reis; o videoclipe da banda Natiruts intitulado Tudo vai dar certo e, por fim, a música Próximo amor de Luan Santana. Este trabalho aborda ainda os recursos tipográficos e sua organização estética, em uma articulação sincrética da linguagem audiovisual. As análises empreendidas revelaram que a diversidade proporcionada pelo sincretismo do texto contribui para a divulgação de maneira efetiva da música e do artista. Além disso, os efeitos de sentido identificados abordam temas cotidianos, tais como a diversidade, crenças e relacionamentos, instigando a reflexão sobre diversas questões relevantes da sociedade.
  • Tese
    Ecos do fantástico na literatura latino-americana contemporânea: narrativas brasileiras e argentinas de autoria feminina (2015-2022)
    Miranda , Caio Vitor Marques (2023-11-14)

    Centro de Comunicação e Letras (CCL)

    A literatura latino-americana é permeada por narrativas que exploram o limite histórico e o imaginário, criando um viés singular cujas manifestações se tornam um mecanismo para retratar distintos problemas sociais. Tal proposição estética e temática não se restringe a um tempo específico e tem insistentemente se sedimentado na produção literária contemporânea. Nesse sentido, a presente tese tem por escopo mapear as publicações de autoras contemporâneas de editoras de selos independentes que produzam textos marcados pelas perspectivas do gênero fantástico, num recorte temporal que vai de 2015 a 2021. Para isso, recorre-se a uma revisão bibliográfica para explorar o conceito do fantástico, de forma cronológica, a partir dos estudos de Todorov (1970) com as mais contemporâneas, como Roas (2012), evidenciando o diálogo existente. Posteriormente, contextualiza-se a produção literária de autoria feminina, discutindo sua invisibilidade, em comparação com a tradição de uma produção masculina, examinando-se, assim, como se modula hoje o sistema literário (CANDIDO, 1970) e a legitimação dos escritores (BOURDIEU, 1983). Apresenta-se, então, um mapeamento crítico sobre as autoras brasileiras que mobilizam temáticas e estéticas vinculadas ao fantástico e, também, sobre as autoras do universo hispano-americano, presentes em antologias organizadas por Teresa López-Pellisa e Ricard Ruiz Garzón (2019), e Ana Gallego Cuiñas (2019), e os títulos elencados a partir da pesquisa de campo realizada na Feira Internacional de Buenos Aires (2023). Por fim, propõe-se o diálogo entre a teoria discutida sobre o fantástico, a temática e o corpus deste estudo, traçando, de tal forma, a relação entre as escritoras hispano-americanas e as brasileiras, analisando como se dá a materialização do fantástico do séc. XXI.
  • Tese
    Formação docente e a promoção do desenvolvimento da competência pensamento crítico no ensino de língua portuguesa
    Mangussi, Juliana Aparecida Melo Almeida Silva (2023-12-11)

    Centro de Comunicação e Letras (CCL)

    Esta pesquisa busca refletir sobre a importância da competência pensamento crítico no contexto educacional, com ênfase no aprimoramento da ação docente em Língua Portuguesa (LP). Considera-se o quanto as aulas de LP devem priorizar o letramento crítico como meio para o pleno exercício da cidadania e reconhece-se o papel indispensável do professor nesse processo, uma vez que este fomenta a capacidade crítica e reflexiva dos alunos, coconstruindo situações de aprendizagens intencionais e significativas. Dessa maneira, sendo a LP a disciplina que permite instigar o pensamento crítico nas práticas de linguagem, em uma perspectiva enunciativo-discursiva, como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) apresenta essa competência no Ensino Fundamental-Anos Finais? O que entendem os professores de LP, Ensino Fundamental-Anos Finais, por pensamento crítico e como atuam, em suas práticas pedagógicas, para auxiliar o desenvolvimento desta competência nos estudantes? Como contribuir com a formação continuada dos professores de LP, Anos Finais, para a ampliação e promoção da competência pensamento crítico? O objetivo geral desta tese é investigar caminhos para o aperfeiçoamento da ação docente, nas diferentes práticas de linguagens, em LP, com a competência pensamento crítico. E como objetivos específicos, intenciona-se verificar no componente curricular LP, Ensino Fundamental-Anos Finais, da BNCC, como é apresentada a competência pensamento crítico; conhecer as visões e concepções de 146 professores acerca da competência, bem como as estratégias e abordagens pedagógicas que adotam para promovê-la e elaborar uma proposta de formação aos professores, que amplie a percepção destes em relação ao pensamento crítico e colaborem nas práticas docentes para o desenvolvimento de tal competência. Metodologicamente, este estudo adota uma abordagem qualitativa, conforme preconizado por Marconi; Lakatos (2022), por meio de análises documentais e bibliográficas que incluem estudos de literatura relevante, além de levantamento e análise de dados obtidos na pesquisa de campo, por meio de questionários aplicados aos professores de LP no Ensino Fundamental-Anos Finais. Os pressupostos teóricos desta pesquisa se fundamentam, principalmente, em Elder; Paul (2005, 2010, 2012); Ennis (1995, 2011a, 2011b, 2016), Halpern (1998, 2014), Lopes; Silva; Dominguez; Nascimento (2019), Lopes; Silva (2019) e Freire (1992a, 1992b, 1997, 2011, 2019a, 2019b, 2021) que enfatizam a importância de se desenvolver o pensamento crítico na sociedade contemporânea. O estudo considera as pesquisas da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (2020) sobre a competência em contextos educacionais diversos, e a importância da BNCC como documento orientador do ensino de LP no Brasil. As respostas obtidas, por meio da investigação, constituíram uma fonte significativa de informações sobre as concepções docentes sobre o pensamento crítico e delinearam possibilidades de observar os desafios que enfrentam para implementar ou aprimorar estratégias e abordagens voltadas para o desenvolvimento da competência em língua materna. Com essa abordagem holística, que integrou vozes dos docentes às teorias estudadas, alinhadas às necessidades reais das salas de aula, espera-se que, com a formação proposta possa minimizar as lacunas identificadas na compreensão e na prática docente da competência pensamento crítico e contribuir na superação dos desafios que dificultam a integração da competência no contexto de ensino de LP.
  • Tese
    O livro literário na educação básica: análise de diretrizes de ensino pela historiografia da linguística
    Brito, Bruna Perrella (2024-02-24)

    Centro de Comunicação e Letras (CCL)

    Este trabalho tem como objetivo analisar as mudanças que ocorreram no gênero discursivo projeto de leitura / material do professor para livros de literatura, ao longo de duas décadas (de 1999 a 2023), utilizando como instrumental de análise a teoria da Historiografia da Linguística, que nos permite considerar as mudanças que ocorreram nesse gênero do discurso durante o período escolhido. Vamos utilizar o conceito de camadas de conhecimento em Historiografia da Linguística como proposto por Pierre Swiggers (2020) (a primeira camada é a teórica; a segunda é a técnica; a terceira é a documental; a quarta é a contextual-institucional). O material escolhido para essa análise foi produzido pela Editora FTD para o mercado privado de escolas e também para a inscrição de livros de literatura no Programa Nacional do Livro e do Material Didático, conhecido por sua sigla PNLD. A trajetória desse trabalho irá passar pela pesquisa histórica em pelo menos dois campos: 1) o do surgimento dos materiais de apoio ao trabalho de literatura em sala de aula e suas mudanças ao longo dos anos, e 2) o estudo das documentações existentes nesse período (editais, relatórios e documentos educacionais). O objetivo geral da análise é observar e descrever o material selecionado — projetos de leitura, materiais do professor de PNLD, editais de compras de livros e documentos educacionais (PCN e BNCC); seguido pelos objetivos específicos, que são analisar esse material, levando em consideração a questão do gênero do discurso; e interpretar os resultados encontrados depois da descrição e da análise. Ao final, veremos que gênero discursivo se tornou o material de apoio dos livros de literatura, que visão de ensino de literatura ele reflete, mostraremos algumas ideias do que esperar do ensino de literatura a partir da pesquisa, pensando sobre o papel do professor de literatura nesse cenário. Nossa tese é a de que os editais de compra governamentais, ao estabelecerem um formato fixo para os materiais do professor, com conteúdo obrigatório que deve aparecer neles para que os livros sejam aprovados nos PNLDs, estão estabelecendo não só uma mudança significativa no gênero discursivo material do professor para livros de literatura na Educação Básica, como também definindo como a literatura será ensinada nas escolas públicas e, acima de tudo, apontando para uma falha na formação desses profissionais para o trabalho com o livro literário.
  • Tese
    O ensino de literatura: entre o vestibular e a formação do leitor literário
    Valcanover , Camila Augusta (2023-12-08)

    Centro de Comunicação e Letras (CCL)

    Esta tese procura compreender como o ensino de literatura no Ensino Médio é afetado pelas indicações de leituras literárias para acesso ao Ensino Superior. Para tanto, utilizamos a pesquisa de abordagem qualitativa, bibliográfica (Bogdan e Biklen, 1994), com viés etnográfico (Lüdke e André, 2015), com métodos procedimentais mistos (Mattar e Ramos, 2021), para análise quantitativa de questionário objetivo e análise de conteúdo (Bardin, 2021) dos questionários discursivos respondidos anonimamente pelos professores e das entrevistas semiestruturadas. A fundamentação teórica foi construída com base nos paradigmas do ensino de literatura (Cosson, 2020a), na construção do conceito de cânone pela historiografia brasileira (Veríssimo, 1954; Candido, 2000; Bosi, 1994; Perrone-Moisés, 1998; Schøllhammer, 2011; e Dalcastagnè, 2012), uma vez que verificamos que muitos professores fundamentam as indicações de leitura por essa perspectiva; na leitura dos documentos oficiais que orientam o ensino de literatura na Educação Básica (Lei das Diretrizes e Bases da Educação, 1996, Lei 10.639/2003, Lei 11.645/2008, Base Nacional Comum Curricular (2018), Lei 14. 407/2022, entre outras; na análise das listas de obras indicadas aos vestibulares de acesso à USP e à UNICAMP de 2016 (ano em que as duas instituições voltaram a divulgar listas independentes) a 2026 (última lista divulgada). Ao longo desta pesquisa verificamos que a divulgação das listas revela o perfil do universitário pretendido pelas Instituições de Ensino Superior (IES): mais que um leitor, um interlocutor para textos de diversos gêneros, produzidos em tempos atuais e longínquos, capaz inclusive, de decidir sobre a melhor tradução para o português. As análises dos questionários, aplicados em duas fases e das entrevistas semiestruturadas, nos permitem afirmar que as indicações de leituras literárias para acesso ao Ensino Superior são consideradas eixos para organização do trabalho com a leitura literária no Ensino Médio. Dessa forma, no corpus analisado, a literatura no Ensino Médio está mais a serviço do que o vestibular espera do leitor do que, propriamente, a formação do leitor literário.