O dilema da escolha entre os modelos internos e padronizados na busca pela eficiência na gestão de capital regulatório dos bancos no Brasil: uma análise sob a luz das lógicas conflitantes e contradições institucionais

Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2023-10-24
Autores
Teixeira, Adriano Pinto
Orientador
Parisi, Claudio
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Mendonca Neto, Octavio Ribeiro de
Oyadomari, Jose Carlos Tiomatsu
Fernandes, Francisco Carlos
Russo, Paschoal Tadeu
Programa
Controladoria e Finanças Empresariais
Resumo
Objetivo da TESE – Analisar como as lógicas conflitantes e as contradições institucionais influenciam a candidatura ao uso dos modelos internos para a apuração dos requerimentos de capital dos bancos no Brasil. Metodologia / Abordagem – A pesquisa enquadra-se como explicativa, utilizando-se do framework “Engaged Scholarship” (van de Ven, 2007). A coleta dos dados foi dividida em evidências originárias de fontes primárias, obtidas com a aplicação de entrevistas semiestruturadas e sessão de focus group com especialistas do Sistema Financeiro Nacional – SFN, e as decorrentes de fontes secundárias, a partir de análises documentais. O tratamento dos dados foi realizado com o auxílio da ferramenta computacional Atlas.ti (Friese, 2014), com a aplicação de protocolo baseado nas propostas de Saldaña (2016) e Bardin (2016), triangulando se os resultados (R. K. Yin, 2014). Resultados – A lógica dominante regulatória do BACEN neutralizou a lógica conflitante de mercado dos Bancos, minando a sua capacidade de fomentar a criação de novos campos organizacionais do uso dos modelos internos para apuração dos requerimentos de capital, onde as fracas contradições institucionais criadas não influenciaram o processo de mudança. Adicionalmente, as constatações reveladas com a confirmação e rejeição dos pressupostos do estudo, deram conta que os campos emergentes e ou em formação podem cair em desinstitucionalização, caso não ocorram os devidos alinhamentos entre os agentes decisórios do supervisor bancário e instituições financeiras, considerando a formação de lógicas híbridas, onde ambas as partes necessitam buscar aproximação e convergência para uma conciliação dos interesses. Implicações práticas e sociais - Evolução das práticas de gerenciamento de riscos das instituições financeiras, elevando a solidez do Sistema Financeiro Nacional, contribuindo com a proteção dos recursos e investimentos dos clientes, investidores e acionistas. Originalidade e contribuições – Atualização do framework “Institutional Contradictions, Praxis, and Institutional Change: A Dialectical Perspective” de Seo e Creed (2002), considerando a influência das lógicas conflitantes (Thornton, Ocasio, & Lounsbury, 2012). Nos campos organizacionais (DiMaggio & Powell, 1983), como passo anterior a criação das contradições institucionais; constatação empírica da efetividade da aplicação do Engaged Scholarship; criação de protocolo para análise de conteúdo combinando as propostas de Bardin (2016) e Saldaña (2016), suportados pelo aplicativo “Atlas.ti”. Produto Tecnológico – Elaboração do Relatório Técnico Conclusivo e de recomendações direcionadas ao Comitê de Basileia, ao BACEN e aos BANCOS, representados pela FEBRABAN, visando estimular o alinhamento entre os interesses do órgão supervisor e a indústria financeira. Limitações da Pesquisa – O período temporal das análises, que compreenderam os anos de 2020 a 2022, bem como a quantidade restrita de 22 especialistas do SFN que participaram dos estudos empíricos (fontes primárias).
Descrição
Palavras-chave
engaged scholarship , bancos , modelos internos , modelos padronizados , requerimentos de capital , lógicas institucionais , contradições institucionais , comitê de basileia
Citação