Lugar de escuta no trabalho: uma proposta de desenvolvimento para líderes à luz da teoria da escuta transformadora

Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2023-08-14
Autores
Lemos, Vanessa Angioletti Ferreira
Orientador
Brunstein, Janette
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Bido, Diógenes de Souza
Amaro, Rubens Araújo
Rodrigues, Míriam
Ipiranga, Ana Sílvia Rocha
Programa
Administração de Empresas
Resumo
Esta tese situa-se no campo dos estudos sobre escuta no trabalho à luz da teoria da aprendizagem transformadora. Nasce da participação em um grupo de trabalho internacional, que estuda a escuta, avançando na pesquisa com foco no ambiente organizacional, indo além das investigações até então realizadas no contexto educacional. O argumento da tese é que há a necessidade de se fomentar a escuta transformadora como um meio para promoção do desenvolvimento de pessoas dentro das organizações. Isso porque essa dimensão da escuta tem potencial para estimular a reflexão crítica tanto daquele que fala quanto daquele que escuta, atuando como um gatilho para iniciar o processo de aprendizagem transformadora. Para desenvolver tal argumento, inicialmente, revisitou-se o conceito de escuta e seus elementos centrais em diferentes campos de estudos, incluindo os organizacionais. Em seguida, à luz dos pressupostos da aprendizagem transformadora, propõe-se um avanço na compreensão do conceito de escuta transformadora no ambiente corporativo. Na sequência, desenhou-se um protocolo de escuta transformadora que fomentasse relações mais autênticas no ambiente corporativo, e permitisse uma revisão de pressupostos sobre a escuta tanto da parte de quem escuta como de quem é escutado. A questão que norteou o estudo foi: a escuta transformadora, exercitada por meio do uso de um protocolo, poderia revelar ao orador e ouvinte seus próprios dilemas, crenças e hábitos da mente, desencadeando o processo de aprendizagem transformadora e mudando pressupostos? Mais especificamente, buscou-se: a) desenvolver um protocolo adaptado de Escuta Transformadora no ambiente de trabalho; b) promover uma experiência de desenvolvimento de liderança a partir da utilização do Protocolo da Escuta Transformadora; c) mapear e analisar diferentes compreensões de escuta dos participantes da pesquisa, antes e depois da utilização do Protocolo da Escuta Transformadora; d) examinar como as concepções e experiências de escuta influenciam as práticas de escuta dos gestores participantes; e) discutir o conteúdo e a natureza das transformações, bem como os limites e potencialidades do uso de um protocolo de Escuta Transformadora (ET) no ambiente de trabalho. Para compreender o potencial de um outro tipo de escuta dentro de espaços organizacionais, foi elaborada uma proposta de desenvolvimento para quinze lideranças de uma mesma organização, de acordo com o ciclo da pesquisa ação e os pressupostos da aprendizagem transformadora, composta por rodas de conversas reflexivas; entrevistas fenomenográficas com os gestores, antes e depois da participação no programa; entrevistas com os responsáveis pela área de Recursos Humanos; e, finalmente, um grupo focal com os subordinados dessas lideranças. Os resultados apontam que as rodas de conversa reflexivas se constituíram como um lugar de escuta relevante para os gestores. E que o protocolo de ET se tornou uma ferramenta que atua como gatilho para aprendizagem transformadora e impulsiona revisão de pressupostos sobre o sentido e a forma de escutar o outro no ambiente corporativo, com potencial para gerar abertura para mudanças. Todos os gestores apontaram para uma tomada de consciência sobre a forma como exerciam a escuta no trabalho, e mudaram sua concepção sobre o sentido da escuta em algum nível. Parte dos subordinados das lideranças participantes identificaram mudança no comportamento de seus superiores, o que indica que a experiência teve algum efeito prático perceptível. Como contribuição, do ponto de vista teórico, apresenta-se um conceito de escuta transformadora no trabalho, diferenciando-a dos demais tipos de escuta. Já do ponto de vista metodológico, a tese traz um modelo de protocolo de escuta transformadora que pode ser replicado, adaptado ou modificado tendo em vista diferentes ambientes profissionais e contextos corporativos. Do ponto de vista prático, apresenta uma metodologia viável para construção do lugar de escuta no trabalho, a partir de incidentes críticos e de conversa reflexivas, que podem servir de orientação para facilitadores e organizações. Ao final, a tese aponta os limites da investigação, bem como oportunidades para pesquisas futuras.
Descrição
Palavras-chave
escuta transformadora no trabalho , aprendizagem transformadora , reflexão crítica no trabalho , educação corporativa , desenvolvimento de líderes
Citação