Magister Divinitatis (MDiv) – Monografia - CPAJ Higienópolis

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 79
  • Monografia
    Da promessa do novo céu e nova terra: o aspecto físico da habitação eterna do homem à luz da criação, queda, redenção e consumação
    Souza, Evaldo Soares de (2023-02-28)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    A intenção desta pesquisa é demonstrar, por meio do estudo bíblico-teológico, que o ensino da Escritura Sagrada, referente à morada eterna dos salvos com Deus, é um novo céu e nova terra restaurada nos quais habita a justiça; e não uma morada etérea em um céu puramente espiritual. A promessa de Deus é que, após o retorno visível e físico de Cristo a esse mundo e o juízo final, toda a criação física será renovada e restaurada para desfrutar da liberdade da glória dos filhos de Deus. Na nova terra se cumprirá todos os planos e promessas da Aliança de Deus para a humanidade redimida em Cristo, que inclui a herança da terra, restauração da criação física, governo sobre a terra em cumprimento do mandato cultural e a bemaventurada habitação de Deus no meio do seu povo de forma plena e sem nenhuma separação decorrente do pecado. A promessa da Aliança é que Deus habitará conosco em uma nova criação – novo céu e nova terra – e ‘será o nosso Deus e nós seremos o seu povo’.
  • Monografia
    Depressão: um olhar do conselheiro bíblico de acordo com as Escrituras, no auxílio aos cristãos diagnosticados com depressão
    Bessa, Denise Lucas Moreira Victor (2023-02-24)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    Problemas são comuns a toda raça humana, evidentemente também para pessoas cristãs. E o que fazer quando um cristão busca aconselhamento cujo motivo é uma crise depressiva, ou alguma pessoa que não seja cristã procura um conselheiro bíblico? O diagnóstico de depressão é crescente e esse fato pode estar relacionado a diversos fatores, tais como: crescimento da indústria farmacêutica, facilidade de acesso ao assunto ou popularização do mesmo, diagnósticos precipitados e até mesmo errados, entre outros. Este trabalho tem como objetivo apontar maneiras bíblicas de auxiliar pessoas com depressão. Na primeira parte apresenta as principais causas da depressão e seus conceitos, e na segunda parte traz relatos bíblicos de sintomas que hoje descrevem a depressão e um estudo de caso. A conclusão aponta para, como através das Escrituras, o Conselheiro Bíblico pode auxiliar no cuidado de pessoas diagnosticadas com Depressão.
  • Monografia
    A harmonização entre T. H. L. Parker e R. Albert Mohler Jr. na conceituação do propósito da pregação
    Silva, Luciano Nogueira da (2023-02-15)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    O presente trabalho tem como tema as diferenças proposicionais entre T. H. L. Parker e R. Albert Mohler Jr. sobre o conceito da tarefa essencial da pregação na exposição do evangelho. Segundo Parker, o pregador deve se ocupar exclusivamente com o testemunho a ele confiado e não buscar exercer o papel de um advogado na defesa do cristianismo diante da cultura ao qual se propõe a dialogar. Para tal, ele se utiliza do conceito de pregação de Calvino no qual diz que o pregador deve expor as escrituras como sua fonte e conteúdo único, se vendo como um embaixador autorizado e enviado por Deus, e, confiando na companhia do Santo Espírito para a capacitação e persuasão dos que serão ministrados. Por outro lado, Mohler defende que numa cultura dirigida pelo pensamento pós-moderno (negação da verdade absoluta, subjetivismo e supervalorização do ego), a pregação se faz necessária como declaratória, apologética e polêmica. Apoiado na exegese de Atos 17, ele descreve os principais pontos de Paulo nesta tarefa como proclamador do evangelho diante de uma cultura descrente em Deus no areópago. Diante dessas ênfases divergentes buscar-se-á encontrar um ponto de equilíbrio e complementaridade entre a declaração do evangelho pelo pregador, como uma testemunha fidedigna dos fatos experienciados na pessoalidade e, um apologista eficaz no testemunho, não somente numa sociedade pós-moderna, mas em toda e qualquer cultura que seja descrente sobre a verdade incontestável de que Jesus Cristo é o Senhor. Para alcançar os objetivos propostos, o trabalho se enquadrará na teologia pastoral que, por delineação proposta pelo CPAJ, engloba o aconselhamento, a educação cristã, as missões urbanas e a pregação dentro de uma perspectiva calvinista histórica. Embora tenha afinidades com as demais áreas de pesquisa listadas anteriormente, o trabalho se aterá a pregação reformada como área principal de pesquisa objetivando a correlação entre o testemunho prestado pelo pregador na proclamação do evangelho e a real necessidade da apologética na tarefa proclamatória. Para tal, buscar-se-á compreender o conceito de pregação no ministério do apóstolo Paulo, pela visão de testemunha em Parker e apologeta em Mohler, a fim de compreender essa tarefa como autoritativa, centrada nas Escrituras e, obrigatoriamente voltada ao diálogo com a cultura circundante. A historicidade, a forma e os argumentos referentes à defesa da pregação expositiva não serão desenvolvidos, embora ainda haja espaço para discussão de tais temas em tempos pós modernos, como a validade e relevância da exposição bíblica perante outros eventos como o coaching.
  • Monografia
    A ação do inimigo de nossas almas: o modo de agir de Satanás antes, durante e após a sua prisão
    Nascimento, Giuliano Nobis (2023-02-06)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    Satanás atua contra o homem desde a criação. O modo de agir do inimigo depende se ele está preso ou não. No livro de Apocalipse, o apóstolo João relata que a prisão de Satanás ocorreu após a instauração do reinado milenar de Cristo, o chamado milênio. Embora Satanás, no presente momento - de acordo com a visão amilenista, esteja preso, ele promove ações danosas à humanidade como um todo, especialmente ao povo de Deus. A ação de Satanás, antes de sua prisão, é contra o povo escolhido de Deus no Antigo Testamento. Durante a sua clausura, Satanás tenta impedir a proclamação do evangelho de Cristo a todas as nações. Já após a sua soltura, quando o evangelho não será mais pregado, o diabo engana as nações e as incita a se voltarem contra os eleitos. Essa monografia propõe um estudo sistemático sobre o modus operandi de Satanás, objetivando o esclarecimento do povo de Deus quanto às estratégias do inimigo e munindo a igreja de conhecimento, a fim de resistir ao diabo enquanto aguarda a volta do nosso Senhor Jesus Cristo e a completa derrota dos nossos inimigos.
  • Monografia
    "Nem o filho, senão somente o pai": avaliação crítico-propositiva das diferentes interpretações cristológicas de mateus 24.36
    Freitas, Pedro Wazen de (2023-02-10)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    A declaração de Jesus, em Mateus 24.36 de que “nem o Filho” sabe o dia a hora tem suscitado extenso debate ao longo da História da Igreja. O presente trabalho apresenta as diversas posições interpretativas da perícope na história e, a partir da exegese de Mateus 24.36, faz uma análise crítica de tais propostas. Ao final, é esboçada uma proposta baseada nas diversas contribuições históricas, que lidará com a subordinação funcional do Filho ao Pai, impondo uma ignorância temporária e específica, sem afetar a natureza divina do Filho, mediante o uso metonímico da palavra “Filho” no referido texto.