Perfil calórico e microbiológico do leite humano doado a um banco de leite humano de um hospital universitário de Curitiba

Tipo
TCC
Data
2022
Autores
Furtado, Fernanda Beatriz Bizon
Ranieri, Raiane Alvarenga
Orientador
Nisihara, Renato Mitsunori
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Programa
Resumo
INTRODUÇÃO: O aleitamento materno é fonte essencial de nutrição para o bom desenvolvimento infantil. Os Bancos de Leite Humano constituem o alicerce que garante a qualidade desse recurso dentro das UTI Neonatais, responsáveis pela captação, processamento, controle de qualidade e distribuição desse insumo. OBJETIVOS: Caracterizar quantitativa e qualitativamente as amostras de leite humano doadas ao HUEM, bem como a procedência das nutrizes que o forneceram e os aspectos epidemiológicos pertinentes às doações. MÉTODOS: Estudo observacional retrospectivo mediante coleta de dados de relatórios de processamento diários do Banco de Leite e Controle de Qualidade Microbiológico, bem como relatórios mensais reportados pelo Banco de Leite à Rede-BLH. Foram coletados dados epidemiológicos sobre as doações e doadoras (quantidade, perfil nutricional, aproveitamento, procedência). RESULTADOS: Foram 3352 amostras, das quais 80,2% foram doadas em Postos de Coleta. Julho foi o mês com maior total doado, contabilizando 182 litros de um total de 1661, com média doada por nutriz de 1,19 litros. A maioria das amostras (87,7%) captadas eram leites maduros, com 60,9% (n=1972) das amostras apresentando titulação entre 2,0 e 3,9º Dornic. A mediana do volume doado em cada amostra foi de 380 ml e o crematócrito determinou que a maior parte das amostras continha entre 515,5 e 714,6 kcal/L. Entre as amostras aptas para análise microbiológica, 12,5% foram consideradas insatisfatórias. Dos 1978 litros doados à instituição, 75,6% (889,5 litros) foram efetivamente aproveitados e redistribuídos para 749 receptores. Aproximadamente 62,4 neonatos foram beneficiados mensalmente, com destaque para o mês de Agosto em que foram atendidos 85 receptores. CONCLUSÃO: Foram doados cerca de 1978 litros de leite, dos quais 1175,6 eram adequados para análise microbiológica. As amostras de leite foram majoritariamente normocalóricas, maduras e com acidez predominante entre 2 e 3,9º Dornic. Houve fraca associação entre perfil calórico do leite e graus Dornic e não houve relação entre crematócrito e reprovação microbiológica. Ao todo foram 1661 nutrizes ativas em 2020 e 80,2% delas fizeram doações em Postos de Coleta.
Descrição
Palavras-chave
aleitamento materno , bancos de leite , lactente nascido pré-termo , nutrição do lactente , promoção da saúde
Citação