Indicação da técnica de mobilização articular após análise da bilirrubina versus leptina em RNTP submetidos a fototerapia

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2020
Autores
Lançoni, Samira Said
Orientador
Nassif, Paulo Afonso Nunes
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Tabushi, Fernando Issamu
Tkac, Claudio Marcelo
Rothenbuhler, Renata
Lucas, Ricardo Wallace das Chagas
Programa
Princípios da Cirurgia
Resumo
Introdução: os limites para a viabilidade de sobrevida em nascimentos prematuros têm aumentado. As complicações inerentes a imaturidade dos sistemas acarreta alterações metabólicas, como: hiperbilirrubinemia e a doença metabólica óssea (DMO). Programas de atividade física tem sido aplicado em Unidades de Terapia Intensiva Neonatais (UTIN’s), buscando melhora na mineralização óssea, ganho de peso e aumento dos níveis de leptina. Objetivos: analisar os níveis séricos de leptina e bilirrubina em prematuros expostos a fototerapia, a fim de estabelecer uma prática segura de mobilização articular. Metodologia: estudo analítico, longitudinal, prospectivo do tipo Coorte, realizado entre Maio a Dezembro de 2016 na UTIN do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie de Curitiba (HUEM). A amostra composta por 108 parturientes e seus respectivos RNPT’s, dispostos em dois grupos: Grupo Controle 28 RN’s e Grupo Estudo 23 RN’s. Critérios de inclusão: RNPT, independente do peso de nascimento, fator de risco para hiperbilirrubinemia, indicação para fototerapia, dosagem sérica de leptina na placenta, dosagem sérica de bilirrubina, reticulócitos e leptina de “12, 24 horas e rebote”. Variáveis descritivas: Peso, Idade gestacional, sexo, nutrição, índice de massa corporal (IMC). Variáveis laboratoriais: leptina, bilirrubina e reticulócitos. Variáveis quantitativas: média, mediana, valores mínimo e máximo, 1º e 3º quartis, desvio padrão. Variáveis qualitativas: frequências, percentuais. Comparando grupos com variáveis quantitativas: teste t de Student para amostras independentes ou teste não paramétrico de Mann-Whitney. Comparando resultados de cada grupo em dois momentos: teste t de Student para amostras pareadas. Resultados de leptina: testes não paramétricos de Friedman e Wilcoxon. Teste binomial para a variável de leptina dicotomizada dos momentos, de cada grupo. Para comparação dos grupos: teste Exato de Fisher. Para associação das variáveis de interesse com os resultados de Leptina estimou-se o coeficiente de correlação de Spearman (p<0,05). Resultados: quanto ao peso, idade gestacional, IMC e sexo, houve homogeneidade da amostra. Quanto a concentração de leptina na placenta e no RN no momento “até 12 horas” não houve diferenças estatisticamente significativas. Quando analisadas as concentrações de leptina nos diferentes momentos de avaliação do grupo estudo, encontrou-se uma diferença estatisticamente significativa (p<0,001) entre todos os momentos de avaliação. Comparando os momentos de avaliação dois a dois do grupo estudo, encontrou-se diferença estatisticamente significativa entre placenta e todos os momentos. Verificou se uma tendência de diferença de valor de “p” entre os momentos “24 horas com fototerapia” e “rebote”, o mesmo observado no grupo controle. Não houve diferença estatisticamente significativa nas distribuições da leptina em relação ao momento “placenta” e “12 horas” entre os grupos. Comparando cada grupo com o valor de leptina inferior a 0,1 em dois momentos, os momentos “placenta” e “12 horas” apresentaram diferença estatisticamente significativa na distribuição das proporções. Verificou-se uma tendência de diferença de valor de “p” entre os momentos “24 horas com fototerapia” e “rebote”. Quanto aos reticulócitos observou-se tendência a diminuição em relação ao início/rebote (p<0,004). Não houve correlação entre leptina/bilirrubina, leptina/reticulócitos, início da nutrição e IMC/leptina. Conclusão: a fototerapia não aumenta níveis séricos de leptina em RNPT, tornando a mobilização articular uma prática segura neste grupo.
Descrição
Palavras-chave
unidades de terapia intensiva neonatal , leptina , prematuridade , hiperbilirrubinemia , doenças ósseas metabólicas , obesidade infantil
Citação