O livro como espetáculo: transformações do campo editorial com o advento dos e-books

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2014-08-25
Autores
Duarte, Marcos Nepomuceno
Orientador
Mizukami, Maria da Graça Nicoletti
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Allegretti, Sônia Maria de Macedo
Peña, Maria de Los Dolores Jimenez
Guimarães, Alexandre Huady Torres
Cardoso, João Batista Freitas
Programa
Educação, Arte e História da Cultura
Resumo
O advento do e-book coloca um desafio para todos os profissionais que atuam no campo editorial tradicional (ou seja, baseado em livros impressos), sejam autores, agentes literários, editores, livreiros, designers, gráficas ou leitores. Essa situação se agrava em países como o Brasil, onde o mercado editorial é menos representativo e avançado que em alguns países considerados desenvolvidos. De forma similar aos assuntos que envolvem temas da cibercultura, as abordagens sobre o livro digital em especial aquelas que o confrontam ao livro impresso dividem-se entre apocalípticos e integrados (nos apropriando da célebre formulação de Umberto Eco); ou seja, entre os que advogam o fim do livro impresso (em códice, como todos o conhecemos) e os que defendem sua sobrevivência. Ambos os grupos partem de uma mesma premissa: aquilo que denominamos de e-book é um sucessor natural do livro impresso. Essas discussões desconsideram aspectos relacionados à sociedade contemporânea: o fato de vivermos em uma época pautada pela transitoriedade, pela inovação e pela diversidade; do capitalismo ter avançado para um estágio em que as relações sociais e econômicas são mediadas por imagens (ou, na famosa formulação de Guy Debord, a Sociedade do Espetáculo ); de que o conceito de leitura ampliou-se de forma significativa, orientado por aquilo que podemos chamar de pós-cinema , quando um sem-número de pequenas telas tornaram-se parte irrevogável de nossas vidas, alimentando uma cultura de fruição audiovisual eminentemente hipermidiática (e, por isso, centrada no uso de múltiplas linguagens e signos); o fato do livro, especialmente o livro didático, tornar-se mais que um produto, se transformar em um serviço em rede, ofertado por grupos empresariais capazes de fornecer uma experiência espetacular de leitura. Nesta tese, investiga-se o desenvolvimento dos e-books sob a ótica das linguagens e da educação, buscando construir uma análise pautada nas especificidades de uso e fruição da linguagem hipermidiática (que exige o domínio dos códigos verbal, sonoro e visual).
Descrição
Palavras-chave
e-book , livros digitais , editoras , hipermídia , sistemas de ensino , e-book , digital books , publishers , hypermedia , educational systems
Citação
DUARTE, Marcos Nepomuceno. O livro como espetáculo: transformações do campo editorial com o advento dos e-books. 2014. 254 f. Tese (Doutorado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.