Saúde mental de psicólogos que atendem pessoas com Transtorno do Espectro Autista: um estudo caso-controle

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2023-09-01
Autores
Alfieri, Mariana Souto da Silva
Orientador
Cysneiros, Roberta Monterazzo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Becker, Natália
Rocha, Marina Monzani da
Programa
Distúrbios do Desenvolvimento
Resumo
A saúde mental é um estado de bem-estar no qual a pessoa é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse diário, conseguir ser produtivo e contribuir com a sua comunidade. Fatores como o estresse, ansiedade e depressão colocam em risco a qualidade de vida, prejudicando a vida pessoal, profissional e acadêmica das pessoas. Profissionais de saúde, como psicólogos, estão mais predispostos a ansiedade, esgotamento, depressão, sofrimento psicológico e estresse ocupacional. Essas questões podem estar relacionadas a um conjunto de fatores como a característica do trabalho, carga de trabalho semanal e quantidade de pessoas atendidas na semana. O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um distúrbio do neurodesenvolvimento, no qual se caracteriza por déficits persistentes na comunicação e interação social relacionados a comportamentos restritos e repetitivos, sendo fundamental o trabalho realizado pelo psicólogo, que irá manejar comportamentos interferentes e desenvolver novos repertórios comportamentais. O objetivo da pesquisa foi avaliar o estresse, a ansiedade e a depressão de psicólogos que atendem pessoas diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista. Foi uma pesquisa quantitativa, transversal, correlacional, caso-controle. A amostra foi composta por 75 psicólogos clínicos, sendo 62 profissionais no grupo caso e 13 no grupo controle. Os participantes responderam os questionários sociodemográfico e econômico, à escala de Estresse Percebido (PSS), à escala Generalized Anxiety Disorder (GAD-7) e à escala Patient Health Questionnaire for Depression (PHQ-9) online pela plataforma Google Forms. Os resultados mostraram que os psicólogos que atendem TEA possuem maiores níveis de estresse, ansiedade e depressão, comparado aos psicólogos clínicos que não atendem. Correlação positiva e de magnitude forte foi observada entre PSS, GAD-7 e PHQ9. Também, foram encontradas correlações negativas e significativas entre as escalas PSS, GAD-7 e PHQ-9 e tempo de formação, ou seja, quanto maior o tempo de formação, menores são os níveis de estresse, ansiedade e depressão. As variáveis sociodemográficas, tempo de formação, horas semanais trabalhadas não diferiram substancialmente entre os grupos. Diante do exposto, concluímos que a psicólogos que atendem pessoas diagnosticadas com TEA frequentemente apresentaram níveis moderados de estresse percebido, ansiedade e depressão que estão diretamente associados a atividade laboral.
Descrição
Palavras-chave
saúde mental , psicólogos , TEA
Citação