O corte livre como estratégia contemporânea de projeto: Rem Koolhaas (1978-1999)

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2023-02-03
Autores
Barreto, Lucas Damiani
Orientador
Perrone, Rafael Antonio Cunha
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Vieira, Julio Luiz
Florio, Ana Maria Tagliari
Programa
Arquitetura e Urbanismo
Resumo
Esta dissertação procura, a partir da articulação da produção teórica e prática de Rem Koolhaas em um recorte delimitado de 1978 a 1999, apontar os conceitos definidores do corte livre, estratégia recorrente em sua produção. O trabalho parte de comentários referentes ao projeto em arquitetura, seus processos e estratégias relacionados à importância da representação gráfica na prática projetual. Em seguida trata o desenvolvimento do raciocínio da planta livre corbusiana para o corte livre de Koolhaas, que registra e se estabelece como paradigma para se pensar não somente as relações verticais inerentes ao edifício, mas estende-se para as relações do edifício com a paisagem e o ambiente construído. Para tanto foram desenvolvidas análises de projetos por meio da compilação de peças gráficas, do redesenho e da modelagem computacional, quando necessários, que cruzados com trabalhos desenvolvidos por autores como Rafael Moneo e Peter Eisenman possibilitaram novas leituras que apontam o corte livre como um instrumento protagonista da invenção na arquitetura. Em sua parte final, apresenta a análise de oito projetos desenvolvidos pelo Office for Metropolitan Architecture, demonstrando por meio de peças gráficas, como o corte pode abandonar seu status de simples ferramenta gráfica representacional para ser considerado uma estratégia de projeto, possibilitando novas formas de interação entre o edifício e a metrópole contemporânea.
Descrição
Palavras-chave
corte livre , estratégia projetual , arquitetura contemporânea , projeto de arquitetura , Rem Koolhaas
Citação