Aterro controlado após sua vida ambiental útil: a sagacidade de inovar no espaço urbano na cidade de Ourinhos

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2021-08-11
Autores
Kikuchi, Milena Formagio
Orientador
Bruna, Gilda Collet
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Pisani, Maria Augusta Justi
Polzer, Verônica Rosária
Programa
Arquitetura e Urbanismo
Resumo
A importância de nos atentarmos na questão relacionada à destinação final dos aterros controlados no Brasil é de suma relevância, pois conforme o crescimento populacional desordenado, quanto a cultura do consumo exacerbado e o descarte inconsciente, como também à falta de incentivo na coleta e nas práticas renováveis e sustentáveis geram mais resíduos a serem despejados em áreas que já não suportam mais o recebimento. Deve-se de certa forma, suprir as necessidades criando aterros sanitários que atendam as normas técnicas, decretar o fechamento das áreas de lixões e aterros controlados, já que estes além de agredirem o meio ambiente, prejudicam a saúde humana. Após o fechamento dessas áreas, solucionar os problemas com relação ao solo e restabelecer a fauna e a flora da área degradada. Esta pesquisa propõe avaliar os modelos de parques ambientais em antigos aterros, atribuindo um novo olhar para o destino correto dos resíduos, bem como atrair o engajamento do poder público e logo a conscientização da população, que é de suma importância no avanço do processo, já nas considerações finais, trazer a discussão e contribuição para a área do antigo aterro não-controlado da cidade de Ourinhos, inspirando o novo uso da mesma com mais sustentabilidade e respeito ambiental.
Descrição
Palavras-chave
aterro controlado , resíduos sólidos urbanos , parque
Citação