Comorbidades em escolares com transtorno do espectro autista (TEA): um estudo caso-controle

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2019-10-25
Autores
Magalhães, Cynthia Mazzoni
Orientador
Brunoni, Decio
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Teixeira, Maria Cristina Triguero Veloz
Perez, Ana Beatriz Alvarez
Programa
Distúrbios do Desenvolvimento
Resumo
A pesquisa foi realizada em parceria com a rede municipal de ensino do município de Embú das Artes da região metropolitana de São Paulo com objetivo de comparar e identificar os fatores ambientais nas ocorrências perinatais de 115 alunos, num total de 140, com o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA), caracterizando a amostra dos casos e 218 alunos, pertencentes às mesmas escolas dos casos e sem diferença de idade entre eles. A abordagem metodológica da pesquisa é quantitativa, tendo-se utilizado instrumentos clínicos básicos para entrevistar os pais ou responsáveis dos alunos nas próprias escolas das crianças. O método e os procedimentos adotados permitiram cumprir os objetivos deste trabalho, propiciando as seguintes conclusões: : 1) é apropriado o percentual de identificação e idade ao diagnóstico dos alunos com TEA; 2) em quase a totalidade dos casos o diagnóstico é feito pelo sistema de saúde público municipal; 3) o perfil clínico dos alunos com TEA mostrou que mais das metade são significativamente comprometidos merecendo muito apoio nas atividades de vida diária, na escola e na sociedade; 4) a deficiência intelectual e o comprometimento da linguagem atingem mais da metade da amostra; 5) em relação aos controles os alunos com TEA mostraram maior número de intercorrências perinatais, maior número de eventos possivelmente danosos para o Sistema Nervoso Central e o desenvolvimento global; 6) não foi evidenciado nesta amostra o efeito da idade dos progenitores; 7) comorbidades na forma de síndromes genéticas e outras afecções, como a epilepsia, foram registradas em 21,7% dos alunos com TEA; 8) entre os controles foram evidenciadas diversas situações de saúde e de aprendizagem que merecem atenção mais adequado pelo sistema educação/saúde do município.
Descrição
Palavras-chave
transtorno do espectro autista , escolares , comorbidades
Citação
MAGALHÃES, Cynthia Mazzoni. Comorbidades em escolares com transtorno do espectro autista (TEA): um estudo caso-controle. 2019. 67 f. Dissertação (Mestrado em Distúrbios do Desenvolvimento) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2019.