Show simple item record

dc.creatorPellegrino, Leila Rochapt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:31:13Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:02:50Z
dc.date.available2016-03-11pt_BR
dc.date.available2020-05-28T18:02:50Z
dc.date.issued2015-11-17pt_BR
dc.identifier.citationPELLEGRINO, Leila Rocha. O efeito da diversidade da carteira de alianças na indústria farmacêutica brasileira. 2015. 85 f. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/23240
dc.description.abstractThis study aims to explore the relationship between the constructs Relational Capacity, Diversity and Performance Alliances Portfolio, considering the unit busisness level in the Brazilian Pharmaceutical Industry. The diversity of the portfolio of contractual strategic alliances is controversial subject in the literature. The main theoretical contribution of this work is the finding that the diversity of the portfolio does not impact directly on the performance of the portfolio of contractual strategic alliances. Thus, only in the presence of the portfolio management capacity, the benefits of setting up a diversified portfolio may be perceived by the organization. Another contribution of this work was to propose a multidimensional scale of diversity.The universe considered were the companies operating in the Brazilian pharmaceutical industry. The sample was composed by companies operating in São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Ceará, Pernambuco and Rio de Janeiro. The level of analysis were the portfolios of contractual strategic alliances formed by companies in the sector. From the sample, latent variables of first and second order are defined and measurable indicators. Data were collected through structured interviews conducted with managers or persons directly linked to the process of management of organization's strategic aliances portfolio. To test the measurement model proceeded to the analysis of structural equation modeling resolved by Partial Least Square Method.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectcapacidade relacionalpor
dc.subjectdiversidade da carteira de aliançaspor
dc.subjectdesempenho da carteira de aliançaspor
dc.subjectindústria farmacêutica brasileirapor
dc.subjectrelational capabilityeng
dc.subjectalliance portfolio diversityeng
dc.subjectalliance portfolio performanceeng
dc.subjectpharmaceutical industryeng
dc.titleO efeito da diversidade da carteira de alianças na indústria farmacêutica brasileirapor
dc.typeTesepor
dc.publisher.departmentAdministraçãopor
dc.publisher.programAdministração de Empresaspor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESASpor
dc.description.resumoEste estudo tem como principal objetivo explorar a relação entre os construtos Capacidade Relacional, Diversidade e Desempenho da Carteira de Alianças, considerando-se o nível de unidade de negócios na Indústria Farmacêutica Brasileira. A diversidade da carteira de alianças estratégicas contratuais é objeto controverso na literatura. A principal contribuição teórica deste trabalho está na constatação de que a diversidade da carteira não impacta diretamente sobre o desempenho da carteira de alianças estratégicas contratuais. Assim, somente na presença da capacidade relacional de gestão da carteira, os benefícios da constituição de uma carteira diversificada poderão ser percebidos pela organização. Outra contribuição do trabalho, de natureza metodológica, foi a proposição de uma escala multidimensional de diversidade. O universo considerado foram as empresas atuantes no setor farmacêutico brasileiro. A amostra foi composta por empresas atuantes em São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Ceará, Pernambuco e Rio de Janeiro. O nível de análise foram as carteiras de alianças estratégicas contratuais constituídas pelas empresas do setor. Os dados foram coletados por meio de entrevistas estruturadas realizadas com gestores ou pessoas diretamente ligadas ao processo de gestão da carteira de alianças estratégicas contratuais da organização. Para testar o modelo de mensuração procedeu-se à análise da modelagem de equações estruturais resolvido pelo método Partial Least Square.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4443663911135538por
dc.contributor.advisor1Bataglia, Walterpt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1501003319291177por
dc.contributor.referee1Perez, Gilbertopt_BR
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3139/Leila%20Rocha%20Pellegrino.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/838/1/Leila%20Rocha%20Pellegrino.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record