Autoconceito, comportamento e estilos parentais: características de um grupo de adolescentes irmãos de pessoas com trissomia 21

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2021-04-29
Autores
Almeida, Caroline Nóbrega de
Orientador
Assis, Silvana Maria Blascovi de
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Carreiro, Luiz Renato Rodrigues
Pinto, Carla Franchi
Programa
Distúrbios do Desenvolvimento
Resumo
O nascimento de uma criança com deficiência traz implicações e mudanças no ambiente e na dinâmica familiar como um todo. A família passa por um processo de superação até a aceitação da criança com deficiência e a instalação de um ambiente familiar propício que a inclua e atenda às suas necessidades. Estudos sobre irmãos de crianças com deficiência, concluem que, nesse contexto, irmãos costumam assumir papel de cuidador, independentemente da idade ou ordem de nascimento. A trissomia 21 (T21) é a anomalia genética mais frequente dentre as diagnosticadas. As pessoas com T21 apresentam como característica principal a deficiência intelectual, além de um atraso global no desenvolvimento. Autores afirmam que irmãos de crianças com deficiências são um grupo mais suscetível a apresentar problemas psicológicos. Este estudo teve como objetivo, caracterizar os estilos parentais, o autoconceito e os aspectos comportamentais e emocionais de irmãos com idades entre 11 e 16 anos de crianças e adolescentes com T21, a fim de conhecer o impacto da deficiência para os participantes no contexto familiar e social. Foi um estudo de caráter transversal e descritivo, com análise estatística inferencial e qualitativa. A amostra foi composta por 35 participantes, sendo 18 adolescentes com idades entre 11 e 16 anos, irmãos de pessoas com T21 e 17 responsáveis por tais adolescentes. Os instrumentos utilizados foram: Questionário de Nível Socioeconômico da ABEP (2018), Child Behavior Checklist (CBCL/6-18), Questionário de Estilos e Dimensões Parentais (QEDP), Escala de Autoconceito Infanto-Juvenil (EAC-IJ) e Roteiro de entrevista semiestruturada. A fase 1 consistiu no envio do link de divulgação com o questionário de identificação do participante em grupos existentes em Redes Sociais, que tinham como objetivo reunir familiares e interessados na temática da T21. Aos interessados que responderam foi enviado o segundo link sobre o filho sem T21 e o QEDP. Após a finalização do preenchimento dos primeiros questionários, foi disponibilizado ao participante um link para prosseguimento com os dados do CBCL/6-18. Todos os responsáveis que compuseram a amostra final autorizaram o filho sem T21 a participar da segunda fase do estudo. A fase 2 consistiu na aplicação do EAC-IJ e a entrevista semiestruturada. Todas as entrevistas foram realizadas remotamente, por meio de chamada de vídeo pelo WhatsApp, atendendo as recomendações de segurança e distanciamento social decorrentes da pandemia Covid-19 ocorrida no ano de 2020. As entrevistas foram gravadas e transcritas e tiveram duração média de 10 a 15 minutos. Os instrumentos foram analisados a partir dos escores obtidos. Foram aplicados testes estatísticos para análise da frequência e distribuição dos dados categóricos e possíveis associações entre as variáveis autoconceito, estilos parentais e Problemas de comportamento. As entrevistas foram analisadas qualitativamente a partir da criação de núcleos temáticos e categorias. O grupo estudado, foi avaliado em relação aos problemas de comportamento, autoconceito e estilos parentais. Os resultados reforçam o fato de se ter um irmão com deficiência, não é preditivo para o desenvolvimento de problemas emocionais ou comportamentais trazendo a importância das relações familiares como um fator segurança e acolhimento das necessidades dos irmãos.
Descrição
Palavras-chave
relações entre irmãos , trissomia do 21 , comportamento
Citação
Almeida, Caroline Nóbrega de. Autoconceito, comportamento e estilos parentais: características de um grupo de adolescentes irmãos de pessoas com trissomia 21. 2021. 84 f. Dissertação (Mestrado em Distúrbios do Desenvolvimento) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2021.