Atenção e controle inibitório em pré-escolares e correlação com indicadores de desatenção e hiperatividade

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2010-12-10
Autores
Trevisan, Bruna Tonietti
Orientador
Capovilla, Alessandra Gotuzo Seabra
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Carreiro, Luiz Renato Rodrigues
Primi, Ricardo
Programa
Distúrbios do Desenvolvimento
Resumo
As funções executivas (FE) são caracterizadas por um conjunto de processos cognitivos e metacognitivos que permitem ao indivíduo regular seu comportamento, possibilitando seu engajamento em ações direcionadas a metas. Durante o desenvolvimento, crianças se tornam gradualmente mais hábeis para controlar seus pensamentos e ações. Esta mudança tem sido associada ao desenvolvimento das FE, isto porque elas são especialmente importantes em situações novas, como no processo de aprendizagem, sendo, portanto, consideradas cruciais na idade pré-escolar. Além disso, alterações nestes processos têm sido documentadas em diversos casos, como no Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar atenção e controle inibitório em crianças pré-escolares, mais especificamente: analisar a relação entre indicadores de desatenção e hiperatividade e FE, verificando se os desempenhos nos testes diferem entre os grupos de crianças com e sem sinais de desatenção e hiperatividade; e analisar a relação entre as FE e o desenvolvimento de crianças pré-escolares, verificando se as habilidades de atenção e controle inibitório aumentaram com a progressão séries escolares. Participaram 139 crianças pré-escolares, com idades entre 4 e 7 anos, sendo 65 do sexo masculino, de duas escolas municipais de uma cidade do interior de São Paulo. Foram utilizados: Teste de Trilhas, Teste de Atenção por Cancelamento, Teste de Stroop para Pré-escolares, Teste de Geração Semântica, Go/no-Go Task, Simon Task, Escala de Maturidade Mental Colúmbia, Escala de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade e SNAP-IV. Análise não paramétrica de Mann-Whitney revelou, de modo geral, efeito entre os grupos extremos com e sem indicadores de desatenção e hiperatividade para medidas em todos os instrumentos de FE, especialmente para os grupos no domínio de desatenção. Análises de correlação de Spearman também revelaram correlações significativas entre os indicadores e os desempenhos em FE, com mudanças nos padrões de correlação ao longo das séries, verificando relação com habilidades cognitivas mais básicas na série inicial e com habilidades mais complexas nas séries posteriores. Por meio de MANOVAS e teste de Kruskal-Wallis foram verificadas tendências desenvolvimentais das habilidades de atenção e controle inibitório ao longo das séries escolares.
Descrição
Palavras-chave
funções executivas , TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) , avaliação neuropsicológica , executive functions , ADHD (Attention Deficit Hyperactivity Disorder) , neuropsychological assessment
Citação