Fatores ambientais relacionados a problemas de saúde mental de crianças e adolescentes de comunidade urbana de baixa renda: um estudo longitudinal

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2010-08-10
Autores
Sá, Daniel Graça Fatori de
Orientador
Paula, Cristiane Silvestre de
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Teixeira, Maria Cristina Triguero Veloz
Peres, Maria Fernanda Tourinho
Programa
Distúrbios do Desenvolvimento
Resumo
Introdução: o conhecimento científico atual acerca do desenvolvimento dos problemas de saúde mental na infância e adolescência aponta para a necessidade de uma visão direcionada para o desenvolvimento humano, logo estudos epidemiológicos longitudinais são fundamentais. Contudo, no Brasil, estudos dessa natureza ainda são escassos, principalmente em regiões marcadas por condições adversas. Objetivo: (1) investigar a associação de fatores de risco e proteção com os problemas de saúde mental das crianças e adolescentes em um período de cinco anos; (2) descrever o curso longitudinal dos problemas de saúde mental das crianças e adolescentes. Método: Estudo epidemiológico longitudinal prospectivo. Amostra: 93 crianças e adolescentes (11-18 anos) que apresentavam problemas de saúde mental em 2002/2003 e foram reavaliados em 2007. Desfecho clínico: problemas de saúde mental das crianças e adolescentes da amostra na segunda avaliação em 2007 segundo o escore bruto da escala de total de problemas do Child Behavior Checklist (CBCL). Fatores de risco: (1) criança/adolescente: idade da criança/adolescentes em 2002/2003; trajetória da punição física severa (2) mãe: trajetória da violência física contra a mãe da criança/adolescente, trajetória dos problemas de saúde mental e escolaridade em 2002/2003; (3) família: classe social da família em 2002/2003. Fatores de proteção: criança/adolescente: suporte social e prática de atividades pró-sociais. Variável de controle: problemas de saúde mental das crianças e adolescentes em 2002/2003. Instrumentos: desfecho clínico e variável de controle: CBCL; fatores de risco: WordSAFE Core Questionnaire (dados de punição física severa e violência contra a mãe); Self-Report Questionnaire (avaliação de problemas de saúde mental maternos); Questionário de Classificação Econômica Familiar (nível socioeconômico da família); Fatores de proteção: Questionário de Fatores de Proteção (avaliação de fatores de proteção individuais). Análise estatística: correlação de Pearson e teste t para análise univariada e regressão linear múltipla para a análise multivariada. Resultados: a média dos problemas de saúde mental das crianças e adolescentes da amostra apresentou uma diminuição ao longo do tempo; o modelo final de análise multivariada apresentou os seguintes fatores: trajetória da punição física severa e trajetória dos problemas de saúde mental maternos e problemas de saúde mental das crianças e adolescentes em 2002/2003. Discussão: os resultados foram compatíveis com estudos nacionais e internacionais. Conclusões: o conjunto dos dados apresentados pela presente pesquisa, aliados a outros estudos epidemiológicos, formam um arcabouço teórico que permite direcionar estratégias de intervenção, prevenção e promoção de saúde mental baseadas em evidências científicas.
Descrição
Palavras-chave
criança , adolescente , violência , estudos longitudinais , child , adolescent , violence , longitudinal studies
Citação