Os diversos Machados para diversos leitores: dos folhetins à sala de aula

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2018-02-02
Autores
Silva, Juliana Zanco Leme da
Orientador
Lajolo, Marisa Philbert
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Ferreira, João Cesário Leonel
Pereira, Helena Bonito Couto
Camargo, Luís Hellmeister de
Gutierre, Jezio Hernani Bomfim
Programa
Letras
Resumo
A presente tese investiga a constituição do Sistema Literário Brasileiro do século XIX, busca entender a relação autor/obra/leitor, na obra machadiana, em seu primeiro veículo de publicação: os folhetins. Para tanto, percorre os caminhos machadianos e de seus leitores em A Estação, periódico quinzenal de moda, no qual Machado de Assis colaborou por dezenove anos, entre 1879 e 1898. Apresenta A Semana, periódico semanal com publicações aos sábados, de 1885 a 1895, que promovia uma interação singular com os seus assinantes, por meio de concursos e plebiscitos literários, pelos quais pudemos fazer um levantamento das preferências literárias dos assinantes do jornal, em relação à obra machadiana. Discute o estilo de escrita machadiano em periódicos diferentes, por meio da análise dos contos: Um para o Outro (1879 – A Estação), A Chave (1879 – A Estação), Uma Visita de Alcibiades (duas versões: Jornal da Famílias – 1876 e Gazeta de Notícias – 1882); O Caso do Romualdo (A Estação, 1884). Também apresenta o percurso do Conto de Escola: do folhetim (Gazeta de Notícias, 1884) à versão ilustrada, por Nelson Cruz (2002). Por fim, sugere também atividades didáticas, com a utilização do corpus deste trabalho.
Descrição
Palavras-chave
Machado de Assis , folhetins , leitores
Citação
SILVA, Juliana Zanco Leme da. Os diversos Machados para diversos leitores: dos folhetins à sala de aula. 2018. 263 f. Tese (Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.