Os ativos intangíveis e a criação de valor na indústria farmacêutica nacional

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2007-03-08
Autores
Merofa, Patricia do Amaral
Orientador
Kayo, Eduardo Kazuo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Martin, Diógenes Manoel Leiva
Frezatti, Fabio
Programa
Administração de Empresas
Resumo
No atual cenário econômico, onde as mudanças são rápidas e constantes, a importância de uma atuação diferenciada das empresas é evidenciada pelo crescente interesse nos ativos intangíveis. O processo de inovação confere às empresas maneiras singulares de competir. O setor farmacêutico apresenta características únicas, remetendo ao perfil de organizações voltadas ao processo de inovação como forma de se manterem competitivas na sua indústria, por meio de investimentos contínuos em pesquisa e desenvolvimento, marcas e patentes. Assim, o objeto de estudo deste trabalho são os laboratórios farmacêuticos atuantes no âmbito nacional. O estudo foi realizado a partir de um painel de dados no período entre 1995 e 2005 com o propósito de analisar possíveis relações entre o desempenho das empresas investigadas e os ativos intangíveis, representados pelas quantidades de medicamentos próprios, genéricos e similares. Os resultados obtidos demonstraram relações significantes e positivas entre a receita líquida e a quantidade de medicamentos próprios e os genéricos dos laboratórios estudados, o que pode explicar uma atuação dos laboratórios em busca de aumentar seu tamanho como forma de competir na indústria farmacêutica nacional.
Descrição
Palavras-chave
ativos intangíveis , criação de valor , desempenho , indústria farmacêutica , intangible assets , value creation performance , pharmaceutical industry
Citação
MEROFA, Patricia do Amaral. Os ativos intangíveis e a criação de valor na indústria farmacêutica nacional. 2007. 103 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2007.