Políticas Públicas Educacionais para as licenciaturas: um estudo a partir da Formação de Professores no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Campus São Paulo

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2017-02-06
Autores
Guirado, Vanessa Zinderski
Orientador
Andrade, Maria de Fátima Ramos de
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Mizukami, Maria da Graca Nicoletti
Torres, Alda Roberta
Programa
Educação, Arte e História da Cultura
Resumo
A pesquisa apresentada se propôs a analisar as políticas públicas educacionais brasileiras adotadas para a formação de professores nos cursos de Licenciatura do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – Campus São Paulo, levando a compreender como tem sido a consolidação da formação de professores nos referidos cursos. O objetivo geral é analisar, sob a ótica dos professores formadores, as implicações provocadas pelas políticas públicas educacionais de formação de professores nos cursos de Licenciatura do IFSP-SPO. O trabalho foi realizado seguindo os mecanismos de pesquisa qualitativa, por dois eixos norteadores, sendo eles: as políticas públicas educacionais brasileiras e a formação de professores nos cursos de licenciatura do IFSP-SPO. Estando ela dividida em duas etapas, a primeira direcionada à pesquisa documental, onde foi realizado o levantamento de informações, leitura e análise dos pressupostos teóricos que embasaram o trabalho, que visaram a identificar os conceitos apresentados nos documentos e estruturar a base teórica do trabalho a partir das informações obtidas. A segunda foi a pesquisa de campo, realizada por meio de entrevista semiestruturada, no IFSP – Campus São Paulo, junto aos professores dos cursos de Licenciatura, no total de 18 professores, 3 professores de cada um dos 6 cursos existentes, sendo eles: o coordenador do curso, um professor de disciplina específica da área de conhecimento e um outro de disciplina pedagógica. A análise de dados e a sua tabulação, foi realizada por meio da análise de conteúdo (Bardin, 2010), com a intenção de identificar se as políticas públicas educacionais direcionadas às licenciaturas vêm contribuindo para o desenvolvimento profissional docente e se os conhecimentos trabalhados nos cursos de licenciatura propiciam uma formação mais condizente com os desafios educacionais enfrentados no contexto escolar. Para sustentar o desenvolvimento da pesquisa, recorremos a Mizukami (1986, 1996, 2005, 2010), Gatti (1997, 2010, 2013, 2015), André (1996, 2010, 2015), Gatti, André e Barreto (2011), Libâneo, Oliveira e Toschi (2012), Imbernón (2002), Nóvoa (1997, 1999, 2007), Sacristán (1995, 1999), Saviani (2007, 2008, 2009, 2010, 2012), Marcelo García (1997, 2013) e Vaillant (2015). Os dados obtidos revelam que as políticas públicas educacionais direcionadas às licenciaturas contribuem para o desenvolvimento profissional docente na medida em que estipulam a necessidade de haver uma formação específica para exercer a profissão, por outro lado, o fato delas seguirem as diretrizes estipuladas pelos órgãos multilaterais, também faz com que a profissão sofra impactos, ao afastá-la da elaboração dos documentos legais, ao desconsiderar a produção de conhecimento do professor quanto à docência, ao abordar a educação por meio de uma série de sistemas avaliativos, entendendo-a como se fosse uma questão de custos e números. Identificamos que os conhecimentos trabalhados nos cursos de Licenciatura do IFSP-SPO visam a propiciar uma formação que atenda aos desafios educacionais enfrentados no contexto escolar, por meio de sólida formação quanto aos conteúdos das áreas específicas, desenvolvimento prático e ações formativas que possam oferecer subterfúgios para a reflexão e criticidade dos licenciandos.
Descrição
Palavras-chave
políticas públicas educacionais , formação de professores , licenciaturas nos institutos federais
Citação
GUIRADO, Vanessa Zinderski. Políticas Públicas Educacionais para as licenciaturas: um estudo a partir da Formação de Professores no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Campus São Paulo. 2017. 235 f. Dissertação( Educação, Arte e História da Cultura) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.