Reflexão crítica e sustentabilidade na formação do administrador: o que revelam os discursos discentes?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2015-01-29
Autores
Freitas, Emanuel Jones Xavier
Orientador
Brunstein, Janette
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Sambiase, Marta Fabiano
Coelho Júnior, Pedro Jaime de
Programa
Administração de Empresas
Resumo
Os estudos em Administração, e mais especificamente aqueles preocupados em discutir os desafios da formação nesta área, tem buscado nos últimos anos colocar em debate propostas e estratégias educacionais que viabilizem uma formação mais crítica do administrador, sobretudo, em relação à sustentabilidade. Neste cenário, a presente dissertação preocupou-se em compreender a forma como os alunos do curso de Administração, matriculados em uma Instituição de Ensino Superior que declara em seu Projeto Político Pedagógico de Curso, enfoque na abordagem da sustentabilidade, se apropriam do debate socioambiental. Trata-se de uma pesquisa qualitativa interpretativa básica (MERRIAM, 1998) que tem como finalidade observar e analisar se há e como se evidenciam no relato dos discentes, elementos de reflexão crítica e aprendizagem transformadora tendo em vista o propósito de educá-los para trabalharem no contexto da sustentabilidade. Para tanto, parte-se dos princípios estabelecidos nas teorias de aprendizagem transformadora de Jack Mezirow (1981, 1991, 1994, 1995, 1996, 1998), com contribuições de Cranton (1994, 1996) e Sterling (2001, 2010), bem como das dimensões de reflexão, crítica e engajamento no ensino de sustentabilidade defendidas por Springett (2003, 2005). Os resultados da pesquisa, à luz destas teorias, apontam diferentes domínios de aprendizagem e reflexividade pelos alunos. Identifica-se, sobretudo, um domínio conceitual dos alunos sobre sustentabilidade, gerando uma reflexão por demais centralizada no conteúdo, uma vez que não são constituídos espaços de ação social para o alcance da aprendizagem transformadora pela IES, tal qual defende a literatura na área. Exclui-se deste cenário, no entanto, os alunos que declaram experiências formais ou informais, anteriores ou em paralelo à vivência em sala de aula, o que indica que o espaço da sala de aula que foi objeto deste estudo, tem sido insuficiente para provocar uma reflexão no nível dos processos e dos pressupostos. Os resultados da pesquisa apontam para a existência de uma luta ideológica entre o paradigma social dominante e as necessidades do desenvolvimento sustentável, traçada para a abordagem do tema sustentabilidade, que no contexto da pós-modernidade, se torna ainda mais desafiante, complexo e contraditório. O presente trabalho esboça contribuições para desenvolvimento de estratégias educacionais que impulsionam o desenvolvimento da reflexão crítica por parte dos alunos de Administração, evidenciando igualmente a importância da coerência entre o que é feito em sala de aula e o que apresenta o Projeto Político-pedagógico dos Cursos de graduação em Administração.
Descrição
Palavras-chave
reflexão crítica , aprendizagem transformadora , alunos de administração , sustentabilidade , cursos de administração , critical reflection , transformative learning , business students , sustainability , management courses
Citação
FREITAS, Emanuel Jones Xavier. Reflexão crítica e sustentabilidade na formação do administrador: o que revelam os discursos discentes?. 2015. 98 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015.