A soberania de Deus na oração: uma abordagem bíblico-reformada sobre a relação entre a doutrina da providência e a oração

dc.contributor.advisorMatos, Alderi Souza de
dc.contributor.authorCastilho, Ralf Quadras Ataide
dc.contributor.refereesMatos, Alderi Souza de
dc.date.accessioned2023-01-24T18:06:24Z
dc.date.available2023-01-24T18:06:24Z
dc.date.issued2023-01-20
dc.description.abstractMuitos grupos evangélicos têm uma visão completamente equivocada da oração, pois pensam que ela é um meio de se mudar a vontade de Deus. Pensam que através de realização de campanhas e outras coisas mais podem mudar os decretos de Deus. Para reforçar o argumento de que Deus muda, usam textos nos quais aparentemente Deus mudou de atitude, principalmente realizando uma interpretação errada de textos que falam sobre o arrependimento de Deus. Mas a visão reformada é de que a oração é uma causa secundária, usada por Deus para o cumprimento de Seus eternos propósitos. Dessa maneira a doutrina da providência se relaciona diretamente com a oração. Deus jamais muda a sua eterna vontade. Deus nunca depende do homem, mas quis usar algumas orações de seus filhos, para que alguns de seus propósitos se manifestassem na vida daqueles que Ele elegeu. Tanto a oração, como a resposta à oração são contempladas pelo decreto soberano de Deus, pois o Deus que decreta os fins, também decreta os meios pelos quais tudo vai acontecer.pt_BR
dc.description.abstractMany evangelical groups have a completely erroneous view of prayer, because they think that prayer is a way to change the will of God. They think that by conducting campaigns and Other things they can change the decrees of God. In order to strengthen the argument that God changes, they use passages in which God apparently changed his will, mainly making a wrong interpretation of texts that speak about God's repentance. But the Reformed view is that prayer is a secondary cause, used by God to fulfill His eternal purposes. Thus, the doctrine of providence is directly related to prayer. God never changes his eternal will. God never depends on man, but decided to use some prayers of his children so that some of his purposes were manifested in the lives of those he has chosen. Both the prayer, as the answer to prayer are covered by the sovereign decree of God, for the God who decrees the end, also decrees the means by which it will happen.pt_BR
dc.identifier.urihttps://dspace.mackenzie.br/handle/10899/31149
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisher.departmentCentro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)pt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectoraçãopt_BR
dc.subjectprovidênciapt_BR
dc.subjectDeuspt_BR
dc.subjectvontadept_BR
dc.subjectcausa secundáriapt_BR
dc.subjectprayerpt_BR
dc.subjectprovidencept_BR
dc.subjectGodpt_BR
dc.subjectwillpt_BR
dc.subjectsecondary causespt_BR
dc.titleA soberania de Deus na oração: uma abordagem bíblico-reformada sobre a relação entre a doutrina da providência e a oraçãopt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Ralf Quadras Ataíde Castilho.pdf
Tamanho:
781.48 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Ralf Quadras Ataide Castilho
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.95 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: