A cor da desigualdade nos escritórios de advocacia: uma análise das faces do racismo e do privilégio branco

Carregando...
Imagem de Miniatura
Tipo
TCC
Data
2022-06
Autores
Dias, Letícia Pereira
Orientador
Benedito, Alessandra
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Programa
Resumo
Esta dissertação tem como objetivo analisar a inserção de advogados negros no mercado de trabalho, com ênfase na advocacia privada, e sobre como as políticas públicas e privadas podem ser adotadas para atingir um ambiente equalitário. Para a desconstrução do racismo institucional no judiciário, é necessário conscientizar-se sobre o privilégio branco e o mito da democracia racial. No que concerne a conclusão e resultados alcançados, cumpre ressaltar a importância da mudança de protocolos adotados nos escritórios de advocacia para promover a desigualdade racial, sendo: promoção de palestras e treinamentos sobre diversidade e inclusão e criação de comites específicos. Diante da pesquisa doutrinária e legislativa realizada, o papel da liderança privada e pública, sejam sócios ou o Estado, mostraram-se essenciais para realizar a mudança estrutural das relações de trabalho. Dessa forma, auferiu-se que o combate ao racismo estrutural/institucional e à superiodade da branquitude, demanda a implementação das políticas públicas e ações afirmativas, como cotas.
This thesis aims to analyze the insertion of black lawyers in the labor market, with an emphasis on private law, and which public and private policies can be implemented in favor of racial equality. To achieve deconstruction of institutional racism in the judiciary, it is necessary to become aware of whiteness and the myth of racial democracy. Regarding the conclusion and results achieved, it is important to emphasize the changing of the protocols adopted in law firms to promote racial equality, such as: promoting lectures and training on diversity about racism and the creation of specific committees. In view of the doctrinal and legislative research, private and public leadership, as partners and the State, are essential to carry out the structural change in labor relations. In this way, to fight against structural/institutional racism and whiteness, it’s necessary to implement public policies and affirmative actions, such as quotas.
Descrição
Palavras-chave
racismo estrutural , racismo institucional , branquitude , advocacia , structural racism , institutional racism , law firms , whiteness
Citação