A (des)contrução pela ironia: vozes veladas e desveladas nas narrativas curtas de Moacyr Scliar

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2008-02-26
Autores
Bitazi, Fernanda Isabel
Orientador
Alvarez, Aurora Gedra Ruiz
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Zambonim, Maria Thereza Martinho
Campos, Norma Discini de
Programa
Letras
Resumo
Visto a ironia ser uma estratégia lingüístico-discursiva que tem por fim desvelar a contradição dos seres e das situações por elas vividas e, por conseguinte, revelar uma argumentação indireta do enunciador frente a essas contradições, o presente trabalho tem por objetivo verificar o funcionamento e a função dessa estratégia em algumas das narrativas curtas de Moacyr Scliar, ou mais precisamente, o modo como o enunciador de cada um de seus textos irônicos estrutura peculiarmente os aspectos constitutivos da ironia a fim de questionar tacitamente a reificação das relações humanas levada a cabo pela sociedade capitalista contemporânea. Nessa organização estrutural, ressaltamos a importância desse questionamento indireto que o enunciador nos sinaliza a partir do embate que ele promove entre o seu ponto de vista ideológico e a visão de mundo das personagens e do narrador. Tal importância reside em que desse confronto é que inferimos os valores que são desvelados e, por extensão, destronados sorrateiramente por esse enunciador, fato este que acaba por fazer os enunciatários refletirem mais sobre o porquê tais valores estão sendo postos em xeque.
Descrição
Palavras-chave
hierarquia enunciativa de vozes , tensão entre o dito e o não dito , argumentação indireta , enunciative voices hierarchy , tension between the said and the non-said words , indirect argument
Citação
BITAZI, Fernanda Isabel. A (des)contrução pela ironia: vozes veladas e desveladas nas narrativas curtas de Moacyr Scliar. 2008. 167 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.