Vertentes do contemporâneo em face da violência: Lygia Fagundes Telles, Rubem Fonseca e Marcelino Freire

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2013-08-13
Autores
Silva, Karine Teresa dos Santos
Orientador
Pereira, Helena Bonito Couto
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Trevisan, Ana Lúcia
Iannace, Ricardo
Programa
Letras
Resumo
A produção brasileira de contos vem se modificando por meio dos anos. Desde 1970 até os dias de hoje sua escrita sofreu modificações que acompanharam concomitantemente a realidade dos grandes centros urbanos. Podemos assim ressaltar a década de 70 com produções que evidenciavam uma revolta indireta a respeito do regime militar, nos anos 80, produções com mais indícios eróticos, na década de 90 a entrada da chamada geração 90 com os chamados manuscritos de computador e os anos 2000 com a invasão da internet. Desta forma, será apresentada uma análise de três contos de três décadas distintas. Livro de ocorrências de Rubem Fonseca, Venha ver o pôr-do-sol de Lygia Fagundes Telles e Da paz de Marcelino Freire. Nesses contos encontraremos uma escrita urbana e contemporânea, que descreverá a realidade, principalmente das metrópoles, de um modo sem pudor, ou seja, com uma escrita cheia de peculiaridades, assassinatos, sangue, choro e angústia. Podemos verificar a presença de um narrador diferenciado para cada conto, porém com uma característica comum, uma visão direta da história. Para a fundamentação teórica foram consultados os textos de Alfredo Bosi, Antonio Candido, Regina Delcastagné, Nadia Battella, Massaud Moisés, Teruki Otsuka, dentre outros.
Descrição
Palavras-chave
conto , violência , contemporaneidade , tale , violence , contemporaneity
Citação
SILVA, Karine Teresa dos Santos. Vertentes do contemporâneo em face da violência: Lygia Fagundes Telles, Rubem Fonseca e Marcelino Freire. 2013. 100 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.