Moçambique é maningue nice: reflexões sobre lusofonia e identidade

Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2013-06-07
Autores
Santana, Beatriz Pereira de
Orientador
Brito, Regina Helena Pires de
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Bastos, Neusa Maria Oliveira Barbosa
Martin, Vima Lia de Rossi
Andrade, Carlos Augusto Baptista de
Mabasso, Eliseu
Programa
Letras
Resumo
Esta tese de doutorado, buscando contribuir para os estudos acerca da Lusofonia, propôs-se a discutir o papel da língua portuguesa como elemento identitário do povo moçambicano, bem como o conceito de Lusofonia. Para tanto, este trabalho científico apresentou como objetivos de pesquisa (1) discutir os conceitos atribuídos ao termo Lusofonia, buscando identificar e relacionar o mais adequado à proposta desta pesquisa; (2) abordar o conceito de identidade e de identidade linguística; (3) verificar se há características que delineiam uma identidade lusófona; (4) contextualizar histórica e linguisticamente Moçambique; (5) averiguar se há identificação dos moçambicanos com a língua portuguesa e se por ela se sentem representados. O universo teórico compilado sobre Lusofonia e Identidade fundamentou-se respectivamente nos autores Brito e Martins (2002, 2004 e 2005), Cristóvão (2008), Lourenço (2001) e Rosário (2007e 2012); e Bauman (2005), Mattoso (1998), Hall (2006). Ainda no plano teórico, para tratar do contexto histórico-linguístico de Moçambique, recorremos aos investigadores moçambicanos Firmino (2002), Lopes (1997, 2002 e 2004) e Gonçalves (1997, 2007). A metodologia de pesquisa adotada baseou-se não só na pesquisa bibliográfica por meio da leitura reflexiva de livros, periódicos científicos e sites especializados nas áreas de Lusofonia, Identidade e Moçambique como também se constitui por meio de pesquisa in loco. A pesquisa de campo foi realizada por meio de entrevistas com perguntas fechadas e abertas, tendo sido entrevistados 11 professores moçambicanos, constituindo o corpus de análise deste trabalho, o qual se encontra dividido em cinco capítulos. O primeiro relata a escolha do tema, os objetivos, a trajetória da pesquisa e a estrutura final da tese apresentada. O segundo capítulo trata, respectivamente, dos conceitos básicos sobre Lusofonia e Identidade. Na sequência, temos o terceiro capítulo que apresenta o contexto histórico-linguístico moçambicano. O quarto destina-se à análise do corpus. O último capítulo, mediante os resultados da análise, aponta para a língua portuguesa como elemento identitário do povo moçambicano, embora a sensação de pertença ao universo lusófono não esteja tão evidente em Moçambique.
Descrição
Palavras-chave
lusofonia , identidade , língua portuguesa , Moçambique , lusophony , identity , portuguese language , Mozambique
Citação
SANTANA, Beatriz Pereira de. Moçambique é maningue nice: reflexões sobre lusofonia e identidade. 2013. 160 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.