Show simple item record

dc.creatorGuimarães, Irene Maestro Sarrion dos Santospt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:34:24Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:06:08Z
dc.date.available2015-06-01pt_BR
dc.date.available2020-05-28T18:06:08Z
dc.date.issued2015-02-03pt_BR
dc.identifier.citationGUIMARÃES, Irene Maestro Sarrion dos Santos. Contribuições a uma sistematização sobre a teoria da transição a partir da experiência chinesa. 2015. 161 f. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/23870
dc.description.abstractEsta investigación busca desarrollar un análisis marxista del período de transición al comunismo por medio de un enfoque no-economicista ni juridicista, que supere los puntos de vista que prevalecen sobre este tema, según la cuales, con la toma del poder y la transferencia de la titularidad de la propiedad de los medios de producción al Estado "operário", lo decisivo para el paso de una forma de sociedad a otra es el desarrollo de las fuerzas productivas, confundiendo, por lo tanto, las relaciones sociales de producción con relaciones jurídicas de propiedad, concebiendo un nexo de "externalidad" entre las relaciones sociales de producción y fuerzas productivas. Se afirma, por el contrario, la necesidad de revolucionar las relaciones sociales de producción y las fuerzas productivas en que se materializan estas las relaciones, como objetivo fundamental de la lucha de clases en la etapa histórica del socialismo, para que sea posible una apropiación efectiva de los trabajadores sobre el proceso productivo. Para que esta analisis sea posible, se realiza una crítica del proceso de la Revolución Cultural en China, que reconoció el fracaso de la adopción de medidas legales para cambiar la base económica capitalista, y que desarrolló experiencias para combatir la división social del trabajo, determinado por la subordinación del trabajo al capital, que es propia del capitalismo. Es el intento de comprender la verdadera naturaleza de la experiencia china y identificar sus deficiencias teóricas y políticas para llevar a cabo una evaluación de las condiciones de pasaje del capitalismo al socialismo, y sistematizar los elementos de una teoría marxista de la transición.spa
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjecttransição socialistapor
dc.subjectluta de classespor
dc.subjectrelações sociais de produçãopor
dc.subjectforma jurídicapor
dc.subjectrevolução culturalpor
dc.subjecttransición socialistaspa
dc.subjectlucha de clasesspa
dc.subjectrelaciones sociales de producciónspa
dc.subjectforma jurídicaspa
dc.subjectrevolución culturalspa
dc.titleContribuições a uma sistematização sobre a teoria da transição a partir da experiência chinesapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentDireitopor
dc.publisher.programDireito Político e Econômicopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITOpor
dc.description.resumoA presente pesquisa procura desenvolver uma análise marxista do período de transição ao comunismo por meio de uma abordagem não economicista nem jurisdicista que supere as concepções predominantes sobre essa problemática,segundo as quais, com a tomada de poder e a transferência da titularidade dos meios de produção para o Estado operário , o decisivo para a passagem de uma forma de sociedade para outra é o desenvolvimento das forças produtivas, confundindo, assim, as relações sociais de produção com relações jurídicas de propriedade, e concebendo um nexo de exterioridade entre relações sociais de produção e forças produtivas. Afirma, ao contrário, a necessidade de revolucionarização das relações sociais de produção, bem como das forças produtivas que materializam essas relações, como objetivo fundamental da luta de classes na etapa histórica do socialismo, sem a qual não é possível uma efetiva apropriação dos trabalhadores sobre o processo produtivo. Para tanto, realiza-se um trabalho de crítica ao processo da Revolução Cultural na China, onde se reconheceu a insuficiência da adoção de medidas jurídicas para alterar a base econômica capitalista, e onde se desenvolveram experiências de combate à divisão social do trabalho, determinada pela subordinação do trabalho ao capital,que é própria do capitalismo. Trata-se da tentativa de compreender a real natureza da experiência chinesa e identificar suas insuficiência teóricas e políticas para realizar um balanço das condições de ultrapassagem do capitalismo e sistematizar os elementos para uma teoria marxista da transição.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8200908729180611por
dc.contributor.advisor1Mascaro, Alysson Leandro Barbatept_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8113086244535620por
dc.contributor.referee1Almeida, Silvio Luiz dept_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6325980837929171por
dc.contributor.referee2Bercovici, Gilbertopt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0076381506427793por
dc.contributor.referee3Caldas, Camilo Onoda Luizpt_BR
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/6584473320284037por
dc.contributor.referee4Kashiura Júnior, Celso Naotopt_BR
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/1686651989794858por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3388/Irene%20Maestro%20Sarrion%20dos%20Santos%20Guimaraes.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1157/1/Irene%20Maestro%20Sarrion%20dos%20Santos%20Guimaraes.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record