Doutorado em Ministério (DMIN) - Teses - CPAJ Higienópolis

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 5
  • Tese
    Discipulado familiar: fundamento pactual para a prática nas igrejas reformadas
    Lima, Sérgio Paulo de (2023-03-02)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    O discipulado familiar é uma instrumentalidade para que as famílias transmitam os ensinos teológicos através de muitas gerações. O Antigo Testamento evidencia o ensino de pai para filhos, de filhos para netos e assim sucessivamente sem a perda do conteúdo fundamental. O sangue é a marca da família da aliança., da casa de Abraão e da família de José. O Novo Testamento evidencia o ensino de pais para filhos, sem a perda do conteúdo fundamental mas tendo outro elemento que assegura a continuidade, a saber, a fé em Jesus Cristo. Percebe-se a fé no chamado, no treinamento e no comissionamento dos discípulos. O fator de descontinuidade fica estabelecido entre o sangue e a fé. Contudo fica preservado o elo através do conceito de família, pois a família de sangue tornou-se família da fé. Enquanto surgem movimentos negando o fator pactual, e por conseguinte, desconsiderando o discipulado familiar, a história cristã testemunha o pacto de Deus com um povo exclusivamente seu. Este povo responde com um culto teorreferente, ensino teológico fundamental, serviço abnegado e missão incansável.
  • Tese
    A formação pastoral e a perspectiva e expectativa geracional
    Lopes, Cristiano Camilo (2023-03-02)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    Nesta pesquisa, propõe-se discutir e revisitar os principais aspectos que envolvem o ministério pastoral partindo da vocação e chamada ministerial, passando pelas práticas pastorais (o que um pastor faz) para, então, refletir-se sobre os desafios à formação pastoral. Além disso, objetiva-se delinear as principais características estudar as gerações para, então, avaliar a perspectiva e expectativa sobre o ministério pastoral que os pastores (em processo ou já atuantes) de diferentes gerações (X, Y e Z) possuem. A metodologia para essa investigação envolveu a Pesquisa bibliográfica sobre Teologia Pastoral e estudo geracional, o estudo de caso com alunos de uma Seminário Teológico por meio de um questionário e observação simples. À luz da análise feita, observou-se que a mudança geracional é resultado de uma mudança social e isso tem impactado as relações no âmbito profissional, acadêmico e não seria diferente nas instituições formadoras de um pastor. Os resultados desta investigação apontam que há uma demanda por parte dos Seminários Teológicos de uma sensibilidade às especificidades na questão da aprendizagem de cada geração, principalmente porque as gerações mais novas nasceram em meio a um mundo digitalmente interligado. Isso tem desdobramentos na maneira como as gerações mais novas ensinarão e se relacionarão com pessoas na igreja.
  • Tese
    O planejamento estratégico para a igreja local: uma abordagem prática e substanciada
    Gracino, Eberson (2023-02-27)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    Esta tese tem como objeto de estudo o planejamento estratégico eclesiástico como mecanismo de auxílio na vida da igreja local, considerando a Igreja como o locus social, portanto, influenciada pela transformação da sociedade brasileira. Tem como intuito identificar as principais lacunas na formação pastoral na área da administração eclesiástica, descrevendo os principais modelos de planejamento estratégico utilizados na administração geral e quem podem ser aplicados na administração eclesiástica, apresentando o planejamento estratégico como ferramenta de auxílio no trabalho e crescimento da igreja local. Para alcançar os objetivos propostos e responder as questões norteadoras utilizaremos do levantamento, catalogação e análise das fontes documentais e iconográficas, relativas ao objeto de estudo, encontradas em acervos públicos e particulares.
  • Tese
    Pregação expositiva bíblica: uma verdade revitalizante para o pastor adventista do sétimo dia e seu ministério
    Silva , Cirilo Gonçalves da (2023-02-27)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    Nas Escrituras Sagradas – Antigo e Novo Testamentos – encontramos um único princípio de exposição da Palavra de Deus: é o princípio da fidelidade ao que Deus disse. Todos os homens chamados por Deus para serem expositores da sua Palavra ao povo devem seguir esse princípio inamovível: fidelidade à Palavra de Deus. Na Igreja Adventista do Sétimo não é diferente: desde os seus primórdios, sua luta é para que a Palavra de Deus seja pregada com fidelidade e responsabilidade. Todavia, essa igreja vem experimentando cada vez mais um declínio na pregação da Palavra de Deus. Esta tese defende que a pregação expositiva é o modelo mais apropriado de pregação da Palavra de Deus. E como consequência da pregação expositiva, o pregador que a pratica é beneficiado em sua vida pessoal e ministerial porque ela e as exigências que a impõe ao pregador, naturalmente, o mantém em contato permanente com a Palavra de Deus e com Deus. Defende também que, no púlpito adventista, se use somente as Escrituras Sagradas dentro de um plano local de exposição sequenciada dos livros da Bíblia. Dessa forma, a Igreja Adventista do Sétimo voltará a honrar a Bíblia como Palavra de Deus revelada e inspirada por ele através do Espírito Santo. Para chegar a esse patamar, a tese recomenda que, em todos os níveis do curso de Teologia da igreja, isto é, no bacharelado, no mestrado e no doutorado, haja uma matéria específica sobre pregação expositiva e que este modelo seja aquele que deve ser usado no ministério pastoral. Recomenda também que haja, permanentemente, em todas as instâncias administrativas da igreja um curso sobre a pregação expositiva a fim de criar e/ou recriar a consciência dos seus pastores e pregadores e formar novas gerações de pregadores fiéis da Palavra de Deus. A presente tese está organizada nos seguintes assuntos: um breve panorama bíblico e histórico da pregação expositiva; o chamado divino à pregação; fundamentos bíblico-teológicos da pregação expositiva; os alvos e os objetivos da pregação; elementos essenciais do preparo espiritual e técnico do pregador; diretrizes práticas para a elaboração de uma pregação bíblica expositiva; recomendações para a Igreja Adventista do Sétimo Dia aplicá-las em seu ministério de pregação e, finalmente, um breve testemunho de como o autor desta tese foi despertado para a verdade da pregação expositiva e o impacto da mesma em sua vida.
  • Tese
    Fator Éfeso: a formação de liderança no contexto de plantação de igrejas
    Monteiro, Robinson Grangeiro (2019-10-14)

    Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ)

    Um dos aspectos mais importantes nos estudos sobre plantação de igrejas cristãs é o da formação de liderança autóctone. Os modelos disponíveis costumam incluir esta formação como apenas uma etapa, entre outras, no processo de plantação de igrejas, a qual sendo assim aplicada pode concorrer para a não sustentabilidade da igreja plantada, dentre outros resultados indesejados e nocivos. A tese proposta neste trabalho é que a formação de liderança autóctone, tanto de presbíteros, como de ministros não ordenados como oficiais, em processos de plantação de igrejas cristãs deve assumir características de intencionalidade, transversalidade e permeância em cada etapa da plantação da igreja, propondo ainda que o discipulado seja a maneira mais bíblica de garantir saúde e sustentabilidade para a igreja que está sendo plantada. A partir de uma análise exegética das narrativas de Lucas no livro de Atos dos Apóstolos que tratam do tema de plantação de igrejas, especialmente sob a liderança do apóstolo Paulo, o estudo trata de delinear e confirmar um padrão paulino chamado de Fator Éfeso, tomando por base o sermão de despedida aos Presbíteros em Éfeso (Atos 20:17-35). O trabalho se desenvolve à luz de um estudo exegético, de uma exposição de aspectos da eclesiologia cristã reformada de matiz calvinista, inclusive nos símbolos de fé da Igreja Presbiteriana do Brasil e dos documentos constitutivos e estatutários da IPB e de outras denominações presbiterianas. O estudo sugere uma relação do Fator Éfeso com um possível Fator Galiléia, unidos pelo ensino e vivência do discipulado como fator de formação de liderança praticados tanto por Jesus, como por Paulo. As considerações finais apontam para a amplitude da temática deste trabalho estabelecendo desafios e sugestões para um aprofundamento maior de vários aspectos que dele sobressaíram e que podem subsidiar outros projetos de estudo, assim como propostas de aplicação prática de seus principais pontos de reflexão.