Show simple item record

dc.creatorBrocaneli, Perola Felipettepor
dc.date.accessioned2016-11-29T22:23:13Z
dc.date.available2016-11-29T22:23:13Z
dc.date.issued2010-02-26por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14604
dc.publisherInstituto Presbiteriano Mackenziepor
dc.subjectagenda 21por
dc.subjectleedpor
dc.subjectgbc brasilpor
dc.titleA contribuição das certificações verdes leed / gbc brasil,para a construção da cidade sustentável.por
dc.typeProjeto de Pesquisapor
dc.publisher.departmentArquitetura e Urbanismo / Grupo de Pesquisa Trilhas Urbanas: meio ambiente, arquitetura e cultura.por
dc.description.resumoA certificação verde LEED - Leadership in Energy and Environmental Design atualmente emitida pelo USGBC - United States Green Building Council representada no Brasil pelo GBC Brasil - Green Building Council Brasil está popularizando-se em nosso país como sinônimo de sustentabilidade na construção civil, de forma que muitas empresas têm buscado este "selo verde", a fim de valorizar seus processos e produtos destinados a construção civil. Neste cenário, o grupo "A Paisagem da Cidade Sustentável: arquitetura, ambiente e tecnologia" traçou como principal objetivo da pesquisa: - Avaliar a abrangência dos critérios adotados na certificação LEED, no atendimento às diretrizes existentes nos 40 capítulos da Agenda 21 Global O estudo das diretrizes contidas na Agenda 21 Global e posteriormente a análise da abrangência de atendimento dos critérios adotados na certificação LEED NC v.3, às diretrizes da Agenda 21 Global estudada, foi efetuado em reuniões do grupo de pesquisa. Ver ANEXO 01 do Relatório Técnico - Cronograma de Trabalho 2009 Afinal entende-se que a partir do documento internacional Agenda 21 Global, que tem por finalidade desenvolver comunidades sustentáveis e foi ratificado durante a RIO 92, todas as áreas do conhecimento e suas ferramentas de trabalho devem ser avaliadas à luz da Agenda 21 Global. Em 2007, com a divulgação do relatório de mudanças climáticas globais pelo IPCC - Intergovernmental Panel on Climate Change, diversos setores da sociedade passaram a dedicar-se, com grande ênfase, a busca do desenvolvimento sustentável e da gestão dos recursos naturais. Muito se fala sobre sustentabilidade atualmente, desde processos sustentáveis amplos e ecossistêmicos até as certificações verdes LEED - Leadership in Energy and Environmental Design para edifícios e de território. É importante a verificar como a teoria esta sendo adaptada a prática, na construção da cidade sustentável, de forma que verificar como as diversas modalidades de certificações verdes LEED colaboram na dinâmica e nos processos de construção da cidade sustentável, no que tange o atendimento das diretrizes ambientais é imprescindível. A preservação da paisagem natural do território incide na qualidade de vida nas cidades e, visa colaborar na construção da paisagem da cidade sustentável, sendo muito importante analisar qual a abrangência dos indicadores de construções sustentáveis, denominados corriqueiramente de selos verdes. O LEED configura-se como um destes indicadores e atua no mercado da construção civil, como mais uma ferramenta para mensurar, construir e edificar cidades sustentáveis. Esta pesquisa teve o apoio do GBC Brasil, através do termo de cooperação técnica e científica estabelecido entre a Universidade Presbiteriana Mackenzie e o GBC BRASIL - Green Building Council BRASIL, para fins de cooperação técnica, pesquisa tecnológica e capacitação de seres humanos. Durante o desenvolvimento da pesquisa em 2009, visualizou-se o desenvolvimento de um objetivo específico: - colaborar na formação de cidadãos conscientes de suas responsabilidade ambientais. No intuito de aproximar a teoria da prática, foi elaborado um projeto de extensão desta pesquisa focado nas questões referentes à educação ambiental. O projeto denomina-se "Pedagogia da Água: Educando e Aprendendo na EMEF Humberto de Campos" e foi elaborado pelo grupo de pesquisa "A Paisagem da Cidade Sustentável: arquitetura, ambiente e tecnologia" em conjunto com o ISMB - Instituto Samuel Murgel Branco, valendo-se do termo de colaboração firmado em 2009, entre a UPM e o ISMB - Instituto Samuel Murgel Branco. O projeto concorreu ao Edital 007 do FEMA e foi aprovado pelo CONFEMA - Conselho do Fundo Especial de Meio Ambiente recebendo o fomento necessário para sua execução. Ver ANEXO 02 do Relatório Técnico - Projeto Aprovado Ver ANEXO 03 do Relatório Técnico - Diário Oficial do Município de São Paulo. O projeto de extensão está em andamento em 2010.por


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record