Show simple item record

dc.creatorLowenthal, Rosanept_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:41:15Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:09:15Z
dc.date.available2012-08-30pt_BR
dc.date.available2020-05-28T18:09:15Z
dc.date.issued2012-06-14pt_BR
dc.identifier.citationLOWENTHAL, Rosane. Capacitação em saúde mental na infância e adolescência para profissionais da atenção primária. 2012. 171 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2012.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/24515
dc.description.abstractApproximately 7% to 12% of Brazilian children and adolescents have mental health problems requiring some form of mental health care. The Primary Care health professionals should be able to fully attend the individual including the attendance of children and adolescents with emotional and behavioral problems. Thus, the aim of this study are to design, implement and evaluate an educational model via interactive tele-education on mental health in childhood and adolescence to train health professionals of Primary Care. This training was structured in two modules with distance learning environments and classroom. Twenty-five professionals, doctors and nurses, of the Family Health Strategy, from five Basic Health Units of the micro-region Butantã / Jaguaré on São Paulo city were trained. For the distance module were developed Units of Knowledge and used interactive tools. The module of classroom was based on training Mental health communication skills for child and adolescent primary care . The professionals were evaluated before and after training with specific knowledge questionnaire and surveys on Knowledge, Attitude and Practice (KAP), in additional investigated their opinions on the quality and usefulness of the training. Was constructed an interactive learning environment that has eight units of knowledge, with five videos-mosaic about depression, anxiety disorder, conduct disorder, attention deficit hyperactivity disorder and pervasive developmental disorders, two videos-interview about the structure of mental health system in childhood and adolescence in Brazil, an animated tutorial on the Strengths and Difficulties Questionnaire for screening of mental health problems. The study results showed that overall, there were statistically significant acquisition of knowledge after training (p <0.01). This knowledge acquisition occurred both among physicians and nurses. When using the KAP questionnaire, for specific areas, it was observed that all three domains, knowledge (p <0.01), attitude (p <0.01) and practice (p, 0.05) were modified after training. The results of this study indicate that the use of interactive tele-education for training professionals in primary care is feasible and effective. Further studies with more robust samples should be implemented to confirm these results.eng
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAtenção primária à saúdepor
dc.subjectSaúde mentalpor
dc.subjectInfância e adolescênciapor
dc.subjectTelemedicinapor
dc.subjectEducação à distânciapor
dc.subjectPrimary health careeng
dc.subjectMental healtheng
dc.subjectChildeng
dc.subjectAdolescenteng
dc.subjectTelemedicineeng
dc.subjectEducationeng
dc.subjectDistanceeng
dc.titleCapacitação em saúde mental na infância e adolescência para profissionais da atenção primáriapor
dc.typeTesepor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.programDistúrbios do Desenvolvimentopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONALpor
dc.description.resumoCerca de 7 a 12% das crianças e adolescentes brasileiros apresentam problemas de saúde mental e necessitam de algum tipo de tratamento. O profissional da Atenção Primária deve ter a capacidade de atender o indivíduo integralmente incluindo o atendimento destas crianças e adolescentes com problemas emocionais e de comportamento. Assim os objetivos deste trabalho são desenvolver, implementar e avaliar um modelo educacional por meio de teleducação interativa sobre saúde mental na infância e adolescência para capacitação de profissionais de saúde da Atenção Primária. Esta capacitação foi estruturada em dois módulos com ambientes de aprendizagem a distância e presencial. Vinte e cinco profissionais, médicos e enfermeiros, do programa Estratégia de Saúde da Família, de cinco Unidades Básicas de Saúde da micro-região Butantã/Jaguaré da cidade de São Paulo foram capacitados. Para o módulo a distancia foram desenvolvidos Unidades de Conhecimento e utilizadas ferramentas interativas. O módulo presencial foi baseado no treinamento de Técnicas de comunicação para lidar com a saúde mental de criança e adolescentes na atenção primária . Os profissionais foram avaliados antes e depois da capacitação com questionários de conhecimentos específicos e questionários sobre Conhecimento, Atitude e Prática (KAP), além de investigada sua opinião quanto a qualidade e a utilidade prática da capacitação. Foi construído um ambiente interativo de aprendizagem que tinha oito unidades de conhecimento, sendo cinco vídeos-mosaicos sobre depressão, ansiedade, transtorno de conduta, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e transtornos globais do desenvolvimento; dois vídeos-entrevista sobre a estrutura do sistema de saúde mental na infância e adolescência no Brasil; um tutorial animado sobre o Questionário de Capacidades e Dificuldades para rastreamento de problemas de saúde mental. Os resultados do estudo apontaram que de forma geral, houve aquisição do conhecimento estatisticamente significante após a capacitação (p<0,01). Esta aquisição de conhecimento ocorreu tanto entre os médicos quanto entre os enfermeiros. Quando utilizado o questionário KAP, por áreas especificas, observou-se que todos os três domínios, conhecimento (p<0,01), atitude (p<0,01) e prática (p,0,05), foram aprimorados após a capacitação. Os resultados deste estudo indicam que o uso de teleducação interativa para capacitação de profissionais da Atenção Primária é factível e efetiva. Novos estudos, com amostras mais robustas devem ser implementados para confirmar estes resultados.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3764252492071682por
dc.contributor.advisor1Paula, Cristiane Silvestre dept_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8241114701792148por
dc.contributor.referee1D´antino, Maria Eloisa Famápt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5542928514968820por
dc.contributor.referee2Freire, Angela Biazipt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4341310095226448por
dc.contributor.referee3Wen, Chao Lungpt_BR
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/9404581635835762por
dc.contributor.referee4Ribeiro, Edith Lauridsenpt_BR
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/6534057554955014por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3231/ROSANE%20LOWENTHAL.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1764/1/ROSANE%20LOWENTHAL.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record