Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14559
Tipo do documento: Projeto de Pesquisa
Título: Estilos de vínculo em adultos - implicações para a psicoterapia
Autor: Rocha, Glaucia Mitsuko Ataka Da
Resumo: a. O objetivo geral deste trabalho é verificar os aspectos eletrofisiológicos envolvidos do processamento cognitivo em tarefa envolvendo afeto em relacionamento interpessoal. b. O objetivo geral (reformulado) desta pesquisa foi verificar a associação entre sintomas de transtornos de personalidade, estilos de vinculação de pacientes adultos e dos respectivos psicoterapeutas e suas percepções acerca da aliança terapêutica. Justificativa da reformulação dos objetivos: O presente estudo teve uma reformulação importante nos Objetivos e no Método, a partir da constatação de que havia pouca base empírica que ajudasse a sustentar uma investigação que desse um salto entre as bases neurobiológicas dos estilos de vinculação e as psicoterapias. Por essa razão, o foco deste trabalho foi redirecionado da busca de inovação metodológica para a consolidação de uma linha de pesquisa sobre os estilos de vinculação e sua relação com processos psicoterápicos. Entendeu-se que esta mudança poderia trazer uma contribuição mais relacionada à prática: a formação do psicólogo e o braço extensionista que decorre dessa prática, ou seja, atendimento em psicoterapia que o estagiário da Clínica-Escola da UPM oferece à comunidade. Estes atendimentos dependem de supervisão dos casos e da articulação teórico-técnica obtida durante as discussões entre alunos e supervisores. Dessa maneira, espera-se consolidar uma linha de pesquisa orientada por uma tendência integrativa e baseada em evidências, com o objetivo de proporcionar discussões teórico-técnicas atuais, em consonância com as tendências do cenário internacional da pesquisa e da prática em psicoterapia. Para a formação do futuro psicólogo este tipo de conhecimento sobre os processos que conduzem pode levá-lo a deixar de entender a psicoterapia como algo que depende mais de dom, de sensibilidade apenas, algo quase mágico, e a entendê-la em suas minúcias técnicas e refletir sobre como o fato de que algumas têm comprovação de sua eficiência e eficácia e outras não. A mudança de foco levou-nos a inserir o projeto em outro mais amplo, em desenvolvimento, e que se volta ao estudo da Psicoterapia Breve de Adulto1. Estes atendimentos são realizados pelos estagiários de 9º. e 10º. semestres e supervisionados, semanalmente, pelos supervisores do Curso de Psicologia. A preocupação com a formação dos estagiários sempre foi importante norteador das ações neste contexto, mas tornou-se mais forte e incômoda ao assumirmos a responsabilidade pelo NAT de Supervisão de Estágios Específicos no início de 2013. Esta posição oferece o desafio de conjugar os limites e potencialidades de todos os atores em ação em um espaço institucional: os estagiários, os supervisores e os clientes, cada grupo com demandas específicas. As ações praticadas no contexto institucional devem resultar em formação de boa qualidade, boas condições de trabalho para que os supervisores possam compartilhar seus conhecimentos e orientar as intervenções e atendimentos no sentido de atender as necessidades específicas dos clientes. Neste sentido, esforços foram intensificados no sentido de detectar os pontos de cruzamento dessas variáveis. Exemplos de trabalhos finalizados ou em fase de redação de artigo científico ou capítulo de livro, dizem respeito a: 1) tipos de intervenção do psicoterapeuta que promovem a mudança em psicoterapia breve de adulto. 2) critérios de indicação para atendimento de pacientes graves em clínica-escola. 3) perfil dos pacientes adultos atendidos em psicoterapia nos últimos 6 anos. 4) critérios de indicação e contraindicação de pacientes à psicoterapia. 5) a importância da psicoterapia breve psicodinâmica na formação do raciocínio clínico para estagiário. Ao se excluir a eletroencefalografia, a pesquisa não deixou de ser relevante na atualidade, pois trata de tema bastante explorado no cenário internacional.
Palavras-chave: erp;  apego;  neurociências
Instituição: Instituto Presbiteriano Mackenzie
Departamento: CCBS- Laboratório de Neurociência Cognitiva e Social e Laboratório de Pesquisa em Psicologia Clínica
URI: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14559
Data de defesa: 2-Abr-2014
Aparece nas coleções:Projetos de Pesquisa

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
2839_2012_0_8.pdf559.8 kBUnknownBaixar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.