Show simple item record

dc.creatorCallegaro, Claudete Gebara Josépt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:22:40Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:16:20Z
dc.date.available2015-04-17pt_BR
dc.date.available2020-05-28T18:16:20Z
dc.date.issued2014-11-04pt_BR
dc.identifier.citationCALLEGARO, Claudete Gebara José. Operação urbana consorciada Água Espraiada: Um olhar sobre a distribuição da chuva na fonte. 2014. 305 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/25979
dc.description.abstractThere are many centuries that the rain, in the city, is not understood as life ; it incorporates road and health infrastructure, confined to gutters, manholes, underground galleries, returning to people perception like floods. Nowadays, the understanding about eco-systemic relationships brings new models for managing urban storm water, in the way of bioclimatic architecture, designing with nature, with contemporary principles of environmental comfort in the cities, i. e., sustainable urban development. The speech is ready; how to transfer theory into practice is one of the objectives of this work. Some places in the world have adopted this paradigm and developed methodology for public and private actions, according to a model called the green infrastructure system. Professionals in individual works also believe in that path, contributing with creative design, showing the model potential. By this principle, every place has its unique design, according to its physical territory and the cultural characteristics of its society. Considering that joint urban operations are the most advanced in urban policy for development, in Brazil, do they incorporate the urban sustainability principles brought by the green infrastructure model? That is what will be analyzed, in reference to the Água Espraiada Joint Urban Operation, in São Paulo.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectchuvapor
dc.subjectáguas pluviaispor
dc.subjectmicrodrenagem pluvialpor
dc.subjectoperação urbanapor
dc.subjectpaisagem urbanapor
dc.subjectdesenvolvimento urbano sustentávelpor
dc.subjectraineng
dc.subjectstorm watereng
dc.subjectmicro drainageeng
dc.subjecturban operationeng
dc.subjecturban landscapeeng
dc.subjectsustainable urban development.eng
dc.titleOperação urbana consorciada Água Espraiada: Um olhar sobre a distribuição da chuva na fontepor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentArquitetura e Urbanismopor
dc.publisher.programArquitetura e Urbanismopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMOpor
dc.description.resumoA chuva, nas cidades, deixou por muitos séculos de ser entendida como vida e passou a incorporar a infraestrutura viária e sanitária, confinada a sarjetas, bueiros, galerias subterrâneas, retornando à percepção da população sob a forma de enchentes. Com a compreensão que se tem hoje sobre as relações ecológico-sistêmicas, novos modelos de gestão das águas pluviais urbanas surgem, consonantes com a arquitetura bioclimática, com a linha de pensamento de desenho com a natureza, com os preceitos contemporâneos do conforto ambiental nas cidades, ou seja, do desenvolvimento urbano sustentável. O discurso está pronto; como transferir a teoria para a prática é um dos objetivos deste trabalho. Alguns lugares no mundo já adotam tais paradigmas e vêm desenvolvendo metodologia para ações públicas e privadas, segundo um modelo denominado sistema de infraestrutura verde. Profissionais em obras individuais também apostam nesse caminho, contribuindo com projetos criativos, mostrando o potencial do modelo. Por esse princípio, cada lugar tem seu projeto único, seja pelas condições físicas de seu território, seja pelas características culturais de sua sociedade. Considerando-se que as operações urbanas consorciadas são o instrumento mais avançado como política urbana em prol do desenvolvimento, no Brasil, até que ponto elas incorporam os preceitos de sustentabilidade urbana trazidos pelo modelo de infraestrutura verde? É o que se analisará, tomando como referência a Operação Urbana Consorciada Água Espraiada, em São Paulo.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3851641471509011por
dc.contributor.advisor1Souza, Carlos Leite dept_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2503278782954156por
dc.contributor.referee1Pisani, Maria Augusta Justipt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6763009040782062por
dc.contributor.referee2Schenk, Luciana Bongiovanni Martinspt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3384491853267540por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/2636/Claudete%20Gebara%20Jose%20Callegaro.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/372/1/Claudete%20Gebara%20Jose%20Callegaro.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record