Fantasy e mito em o silmarillion de J. R. R. Tolkien

Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2016-08-09
Autores
Arantes, Judith Tonioli
Orientador
Trevisan, Ana Lúcia
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Santos, Elaine Cristina Prado dos
Bridi, Marlise Vaz
Volobuef, Karin
Furlin, Marcelo
Programa
Letras
Resumo
Esta tese estuda a obra O Silmarillion, de J.R.R. Tolkien a fim de identificar a estruturação mítica que subjaz à literatura de fantasia. Os mitos revelam o sagrado e as ações dos heróis e dos deuses in illo tempore e, quando deslocados para a composição literária de J.R.R. Tolkien, permitem uma reflexão sobre os diferentes aspectos que caracterizam o gênero fantasy. A obra O Silmarillion pode ser compreendida tanto como um compêndio de mitos e narrativas, quanto como uma expressão do gênero fantasia, o que compõem a base para uma reflexão a respeito do pensamento subjacente à criação do Mundo Secundário, conhecido no âmbito da obra de J.R.R. Tolkien, como Arda. Neste estudo, são instrumentalizados os estudos teóricos de Northrop Frye acerca da estrutura mitológica presente na literatura e dos sentidos e significados dos mitos, além das perspectivas teóricas sobre a literatura de fantasia, desenvolvidas nas obras de Rosemary Jackson, Lucie Armitt e Farah Mendlesohn, incluindo, também, o estudo teórico de Tolkien, On fairy stories, que discute as funções das histórias de fadas, que podem ser conciliadas, neste estudo, com a literatura de fantasia. Verifica-se, então, que Tolkien não apenas cria um Mundo, que é palco das narrativas descritas em suas obras, mas cria também e, principalmente, um modo de pensar e escrever o mito na literatura a fim de refletir aspectos importantes do Mundo Primário, ou seja, o mundo postulado como real. Para a compreensão das relações estabelecidas entre o Mundo Primário e o Mundo Secundário, apresentam-se três categorias estruturadoras da narrativa: a queda, a redenção e a esperança, as quais, quando relacionadas aos temas mitológicos e à narrativa bíblica, permitem compreender a dianoia subjacente à narrativa tolkieniana, sobretudo em O Silmarillion.
Descrição
Palavras-chave
Tolkien , mito , fantasia , literatura , bíblia , queda , redenção
Citação
ARANTES, Judith Tonioli. Fantasy e mito em o silmarillion de J. R. R. Tolkien. 2016. 158 f. Tese( Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.