O letramento de crianças: da linguagem falada à escrita

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2015-02-13
Autores
Regis, Márcia de Oliveira
Orientador
Masini, Elcie Aparecida Fortes Salzano
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Silva, Ani Martins da
Moura, Maria Cecilia de
Programa
Educação, Arte e História da Cultura
Resumo
O objetivo desta dissertação foi investigar a relação entre fala e escrita no processo de letramento de crianças na perspectiva de professoras que trabalham com séries iniciais do Ensino Fundamental da Educação Básica. Foram sujeitos desta pesquisa três professoras que trabalham com alfabetização de crianças, que têm em média 30 anos de vida profissional e trabalham em uma mesma escola de classe média na cidade de São Paulo. Compuseram a fundamentação teórica ideias dos autores que seguem. Da educadora Magda Soares, sobre letramento: que está para além da aprendizagem do código; extrapola o caráter instrumental, para um conhecimento mais significativo da leitura e da escrita. Do linguista Marcuschi, a distinção entre a língua falada e escrita, caracterizando a oralidade e o letramento como práticas sociais, e a fala e a escrita como modalidades de uso da língua; conhecimento que favorece a reflexão sobre as questões que investigam o trabalho com a linguagem oral desta pesquisa. De Câmara Cascudo, a literatura oral referente ao uso de estratégias pedagógicas lúdicas e culturais para o desenvolvimento da oralidade de modo intencional e reflexivo, enquanto enriquece o repertório cultural do aluno. A pesquisa seguiu a abordagem qualitativa das diretrizes de Ludke e André (2008) referente à coleta de dados por meio de entrevista e ao esforço na investigação de compor soluções que posteriormente possam ser propostas para encaminhamentos a novas situações sobre o tema. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas individuais, a partir de perguntas dinamizadoras sobre alfabetização e letramento. As professoras expuseram seus posicionamentos sobre a valorização da linguagem oral na sala de aula e as estratégias que costumavam utilizar para alcançarem esse objetivo. A análise dos dados evidenciou semelhanças e diferenças na prática pedagógica de cada uma delas, o que possibilitou elencar os diferentes modos como as professoras organizavam a linguagem oral e escrita dos alunos e identificar o uso de instrumentos pedagógicos que favoreceram o desenvolvimento da oralidade em sala de aula. Este estudo procurou deixar uma reflexão sobre a importância de um trabalho pedagógico a partir do reconhecimento e aprimoramento da fala da criança para um letramento bem-sucedido.
Descrição
Palavras-chave
alfabetização , letramento , linguagem oral , leitura , escrita , language code teaching , literacy , oral language , reading , writing
Citação
REGIS, Márcia de Oliveira. O letramento de crianças: da linguagem falada à escrita. 2015. 77 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015.