Mario Vieira de Mello e a questão nacional: reflexões sobre o estetismo na cultura brasileira

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2012-08-10
Autores
Fontes, Filipe Costa
Orientador
Contier, Arnaldo Daraya
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Silva, Wilson Santana
Luca, Tania Regina de
Programa
Educação, Arte e História da Cultura
Resumo
A questão nacional foi constantemente problematizada pelo pensamento nacional. Em geral a questão nacional esteve relacionada à ideia de atraso. No fim do séc. XIX e início do séc. XX, a questão nacional e o suposto atraso brasileiro foram explicados a partir do paradigma bio-psicológico, pela ideologia do caráter nacional. As críticas da antropologia e da sociologia ao referido paradigma, no início do séc. XX, causou seu gradual enfraquecimento e, posteriormente, sua derrocada, no Brasil, impulsionada pelos trabalhos de Caio Prado Júnior. Durante a segunda metade do séc. XX, nas décadas de 50 e 60, o paradigma bio-psicológico deu origem ao econômico. A partir de então, a questão nacional, antes explicada a partir de elementos raciais, ou da relação entre a raça e o meio, passou a ser explicada pela posição econômica do Brasil em relação às nações consideradas desenvolvidas. É neste contexto que entra em cena Desenvolvimento e Cultura, escrita por Mario Vieira de Mello em 1963 para participar do diálogo sobre o desenvolvimento do país. O propósito deste trabalho é verificar a participação de Mario Vieira de Mello, sua obra Desenvolvimento e Cultura, e de sua noção de estetismo na cultura brasileira para a compreensão da questão nacional.
Descrição
Palavras-chave
estetismo , desenvolvimentismo , cultura brasileira , questão nacional , Mario Vieira de Mello , aestheticism , developmentalism , Brazilian culture , the national question , Mario Vieira de Mello
Citação
FONTES, Filipe Costa. Mario Vieira de Mello e a questão nacional: reflexões sobre o estetismo na cultura brasileira. 2012. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2012.