Show simple item record

dc.contributor.advisorBataglia, Walter
dc.contributor.authorCordeiro, Flávio
dc.date.accessioned2020-04-09T14:25:11Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:04:40Z
dc.date.available2020-05-28T18:04:40Z
dc.date.issued2016-08-09
dc.identifier.citationCORDEIRO, Flávio. A relação do consenso com a implementação de decisões estratégicas em alianças. 2016. 154 f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2016.
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/23696
dc.description.abstractThe evolution of the study about strategic decision process shows that there is an important gap to be exploited regarding on incorporating the step of decision implementation as a continuous phase in decision-making and establishing their relationships. By targeting this analysis to the decisions taken in contractual strategic alliances, the level of complexity increases further due to the uncertainty generated by the differences of interest between autonomous partners and also the impossibility of relational contracts anticipate potential coordination problems, affecting both the decision making as its implementation. This research aims to understand how the consensus in the decision-making process relates to the successful implementation of the decisions taken in the framework of alliances, considering the exercise of power by the partners and the consequent formation of internal and external coalitions to the parties involved. For this purpose, we used qualitative methodological approach and a study of a single case as the research tool, seeking greater depth in the study of the proposed problem. The survey was conducted with a company in the cosmetics sector, whose importance is explained by its growing participation in the generation of income in Brazil and also because it is a sector whose companies use contractual strategic alliances recurrently. The aim of the study was achieved with the presentation of propositions attempts whose contribution has generated implications, both conceptual as for the practice of business management. The research showed that the theory of decisions can benefit from the analysis of power and coalitions in the study of strategic decision-making. It was found that however great is the procedural rationality, the formation of internal and external coalitions can influence the capacity to reach a solution that is successfully implemented; that the incompleteness of relational contracts and the unbalancing of dependence between the parties of contractual alliances can generate opportunistic actions that prevent collaborative negotiation in the joint decision; and shared understanding about the usefulness of the decision taken and the reliability, due to the perception of competence and loyalty among the participants of the decision, appear to be essential to the success of adaptive decisions during implementation. On the other hand, the theory of consensus on strategic decision-making seems insufficient for application in the decisions taken in alliances, since the unbalancing in the level of dependency, lack of strategic coordination between the parties, the possibility of coalitions and the systems of internal influence, such as expertise and ideological systems that have proved as important antecedents of consensus, still are ignored by the existing theory. Considering the theory of power and coalitions, an important contribution was to identify the institutional system inside the external factors of influence, not cataloged by Mintzberg, which can influence via external "virtual" coalitions, in which sectorial institutions participate in coalitions implicitly by creating rules in the institutional environment and directly affecting the course of action of the strategic decision-making. Finally, beyond the conceptual implications, this research also contributes to elucidate the concerns that business managers should have in managing contractual strategic alliances and driving strategic decision-making.
dc.description.abstractA evolução do estudo sobre o processo de decisão estratégica mostra que ainda existe uma importante lacuna a ser explorada na direção de incorporar à teoria existente a etapa de implementação da decisão como uma fase contínua ao processo decisório, estabelecendo-se suas relações. Ao direcionar essa análise para as decisões tomadas em alianças estratégicas contratuais, o nível de complexidade aumenta ainda mais em função das incertezas geradas pelas diferenças de interesse entre parceiros autônomos e à impossibilidade de os contratos relacionais anteciparem potenciais problemas de coordenação, gerando reflexos tanto para a tomada da decisão quanto para sua implementação. Essa pesquisa tem como objetivo entender de que maneira o consenso durante o processo decisório se relaciona com o sucesso da implementação das decisões tomadas no âmbito de alianças, considerando o exercício do poder pelos parceiros e a consequente formação de coalizões externas e internas às partes envolvidas. Para tanto, se utilizou abordagem metodológica qualitativa de pesquisa e o estudo de um caso único como instrumento de investigação, buscando-se maior profundidade no estudo do problema proposto. A pesquisa foi realizada com uma empresa do setor de cosméticos, cuja importância se dá por sua crescente participação na geração de renda do país e também por se tratar de um setor, cujas empresas utilizam de forma recorrente as alianças estratégicas contratuais. O objetivo do estudo foi alcançado a partir da apresentação de proposições tentativas que representaram importantes contribuições com implicações conceituais e também para a prática da gestão empresarial. A pesquisa mostrou que a teoria sobre decisão pode se beneficiar da análise do poder e das coalizões no estudo dos processos decisórios estratégicos. Verificou-se que por maior que seja a racionalidade processual, a formação de coalizões externas e internas pode influenciar na capacidade de se chegar a uma solução que seja implementada com sucesso; que a incompletude dos contratos relacionais e o desbalanceamento da dependência entre as partes em alianças contratuais podem gerar ações oportunistas que impossibilitam a negociação colaborativa na decisão conjunta e que o entendimento compartilhado a respeito da utilidade da decisão tomada, e a confiabilidade, em função da percepção de competência e lealdade entre os participantes da decisão, parecem ser essenciais para o sucesso das decisões adaptativas durante a implementação. Por outro lado, a teoria sobre o consenso em processos de decisão estratégica parece insuficiente para aplicação em decisões em alianças, uma vez que o desbalanceamento no nível de dependência, a falta de coordenação estratégica entre as partes, a possibilidade da formação de coalizões e os sistemas de influência interna, a exemplo dos sistemas de especialização e ideológico que se mostraram como antecedentes importantes do consenso, ainda são desconsiderados pela teoria existente. Considerando-se a teoria sobre poder e coalizões, uma contribuição foi identificar entre os fatores externos de influência o sistema institucional, não catalogado por Mintzberg, o qual pode influenciar via coalizões externas "virtuais", nas quais instituições setoriais participam de coalizões de forma implícita, a partir da criação de regras no ambiente institucional, afetando diretamente o curso de ação do processo decisório estratégico. Por fim, além das implicações conceituais, essa pesquisa contribuiu também para elucidar as preocupações que os gestores de empresas devem ter na gestão de alianças estratégicas contratuais e na condução de processos decisórios estratégicos.
dc.formatapplication/pdf
dc.languagepor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenzie
dc.rightsAcesso Aberto
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
dc.subjecttomada de decisão estratégica em alianças
dc.subjectaliança estratégica contratual
dc.subjectpoder
dc.subjectcoalizão
dc.subjectconsenso e implementação da decisão
dc.titleA relação do consenso com a implementação de decisões estratégicas em alianças
dc.typeDissertação
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8156503808392024
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1501003319291177
dc.keywordsstrategic decision making in alliances
dc.keywordscontractual strategic alliance
dc.keywordspower
dc.keywordscoalition
dc.keywordsconsensus and implementation of the decision
local.contributor.board1Perez, Gilberto
local.contributor.board1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8699394703578756
local.contributor.board2Nascimento, Paulo Tromboni de Souza
local.contributor.board2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4449341784424105
local.publisher.countryBrasil
local.publisher.departmentCentro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
local.publisher.initialsUPM
local.publisher.programAdministração de Empresas


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto