Show simple item record

dc.creatorSoranz, Rossana Filettipt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:26:46Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:04:20Z
dc.date.available2009-11-26pt_BR
dc.date.available2020-05-28T18:04:20Z
dc.date.issued2009-09-01pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/23570
dc.description.abstractThe diversity plays an increasingly important role within organizations, sometimes due to social justice reasons, or for reaching greater organizational efficiency and effectiveness. However, having a demographically and heterogeneous staff does not mean necessarily that its components feel included in the work environment. The aim of this study was to investigate the relationship between the experience of inclusion and the working group, individual and organizational policies and practicies inclusive behavior, of women working in a pharmaceutical industry. The research was carried out according to a quantitative method with 60 questions. It was reached a total of 330 valid respondents. The results show the inclusion experience is more positively related to the working group inclusion behavior, followed by the individual inclusion behavior and then the organization ones. Furthermore, for women, the behavior of inclusion generates less experience of inclusion than for men, and the fact that women work in various working groups on gender is not positively associated to the behavior and the experience to include them.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectdiversidadepor
dc.subjectinclusãopor
dc.subjectcomportamento inclusivopor
dc.subjectexperiência de inclusãopor
dc.subjectdiversityeng
dc.subjectinclusioneng
dc.subjectinclusive behavioreng
dc.subjectexperience of inclusioneng
dc.titleDiversidade e inclusão: um estudo sobre gênero em uma indústria farmacêuticapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentAdministraçãopor
dc.publisher.programAdministração de Empresaspor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESASpor
dc.description.resumoA diversidade apresenta um papel cada vez mais importante nas organizações, ora por motivos de justiça social, ou por se ter maior eficiência e efetividade organizacional. No entanto, ter um quadro de funcionários diverso demograficamente não significa que seus membros sintam-se incluídos no ambiente de trabalho. O objetivo desse estudo foi investigar a relação entre a experiência de inclusão e o comportamento inclusivo do grupo de trabalho, do indivíduo e de políticas e práticas organizacionais de mulheres de uma indústria farmacêutica. A pesquisa foi realizada pelo método quantitativo através de questionário com 60 questões. Obteve-se um total de 330 respondentes válidos. Os resultados indicam que a experiência de inclusão está mais positivamente associada ao comportamento de inclusão do grupo de trabalho, seguido pelo comportamento de inclusão individual e depois o organizacional. Além disso, para as mulheres, o comportamento de inclusão gera menor experiência de inclusão do que para os homens, e o fato de mulheres trabalharem em grupos de trabalho diversos em gênero não está positivamente associado ao comportamento e à experiência de inclusão das mesmas.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0767908491322992por
dc.contributor.advisor1Hanashiro, Darcy Mitiko Moript_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8193396073610884por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3013/Rossana%20Filetti%20Soranz.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/743/1/Rossana%20Filetti%20Soranz.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record