As orientações associadas à exploração (exploration) e à explotação (explotation) do conhecimento e a avaliação do desempenho: um estudo em micro e pequenas empresas e startups brasileiras participantes de um programa de subvenção econômica

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2013-03-04
Autores
Lima, Regiane Quesada Alves
Orientador
Popadiuk, Silvio
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Ghobril, Alexandre Nabil
Sanchez, Otávio Próspero
Programa
Administração de Empresas
Resumo
Esta dissertação envolveu três constructos da área de estratégia organizacional: exploração, explotação e desempenho. O objetivo foi identificar a existência de correlação entre explotação e exploração e o grau de desempenho de micro empresas e startups aprovadas em um programa de subvenção econômica. A partir disso, sete objetivos específicos e uma hipótese geral foram enunciadas. Para o atingimento dos objetivos gerais e específicos desta dissertação foi desenvolvida uma pesquisa de caráter quantitativo, tendo como nível de análise empresas pertencentes aos mais diversos setores, localizadas no Estado de São Paulo e aprovadas para receber subsídios financeiros do primeiro programa de natureza pública desenvolvido para apoiar empresas nascentes o PRIME (Programa Primeira Empresa Inovadora), realizado em 2009. Os informantes consistiram em gestores que trabalhavam nessas empresas. O questionário estruturado e fechado foi aplicado em 18 empresas de um universo de 80 e envolveu a utilização de duas escalas. Uma para a mensuração das orientações para explotação e exploração, desenvolvido por Popadiuk (2012) e a outra foi a adaptação da escala proposta por Gupta e Govindarajan (1984). Os conceitos de exploração e explotação foram baseados na proposta de Popadiuk (2012) que é traduzida por seis dimensões: práticas de conhecimento organizacional, práticas de inovação, foco estratégico, competição, parcerias e eficiência que originaram seis objetivos específicos. Já o conceito de desempenho ficou traduzido por um objetivo específico. Cada questionário foi analisado individualmente por meio de estatística descritiva complementada com dados secundários, por meio das pesquisas nos websites das empresas. Para as análises, foi adotada a técnica de triangulação dos dados, visando à obtenção de maior confiabilidade dos resultados. Os resultados revelaram que 10 empresas foram consideradas mais bem sucedidas. Tais empresas apresentaram uma orientação predominante para a explotação. No entanto, 9 das empresas consideradas mais bem sucedidas apresentaram as dimensões práticas de conhecimento e práticas de inovação com orientação para a exploração. A contribuição desta dissertação se revela, do ponto de vista acadêmico, ao maior entendimento de como micro empresas e startups participantes de programas de apoio e incentivo à inovação se comportam em relação as atividades de exploração e explotação. Do ponto de vista empresarial destina-se ao entendimento de como essas atividades influenciam na avaliação do desempenho.
Descrição
Palavras-chave
exploração , explotação , MPMEs , startups , desempenho , exploration , exploitation , performance , MPMEs , startups
Citação