A capacidade de absorção e as orientações associadas à exploração (exploration) e à explotação (exploitation) do conhecimento organizacional: uma análise em empresas de palmas/TO

Imagem de Miniatura
Tipo
Tese
Data
2012-09-20
Autores
Nunes, Suzana Gilioli da Costa
Orientador
Popadiuk, Silvio
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Bido, Diógenes de Souza
Sanchez, Otávio Próspero
Marcondes, Reynaldo Cavalheiro
Stal, Eva
Programa
Administração de Empresas
Resumo
Esta tese envolveu três construtos da área de estratégia organizacional: exploração, explotação e capacidade de absorção do conhecimento organizacional. O objetivo principal foi avaliar o grau de associação entre exploração e explotação e a capacidade absorção. Para atingir esse objetivo principal, foram formulados três outros, de caráter secundário, referentes aos três construtos envolvidos na pesquisa. A partir disso, doze objetivos específicos e duas hipóteses foram enunciadas. Para o atingimento dos objetivos gerais e específicos desta tese foi desenvolvida uma pesquisa de caráter quantitativo, tendo como nível de análise cem empresas pertencentes aos setores de comércio e de serviços, localizadas na cidade de Palmas, Estado do Tocantins. Os informantes consistiram em gestores que trabalhavam nessas empresas. O questionário aplicado envolveu a utilização de duas escalas. Uma para a mensuração das orientações para exploração e explotação, desenvolvido por Popadiuk (2012) e a outra escala foi referente à mensuração da capacidade de absorção do conhecimento, desenvolvida por Matusik e Heeley (2005). As análises estatísticas relativas aos objetivos foram de caráter descritivo. Para a verificação das duas hipóteses a técnica utilizada envolveu a Modelagem de Equações Estruturais, mediante o software PLS-PM. Como os conceitos de exploração e explotação foram baseados na proposta de Popadiuk (2012) que é traduzida por seis dimensões: práticas de conhecimento organizacional, práticas de inovação, foco estratégico, competição, parcerias e eficiência; daí, originaram-se seis objetivos específicos. Já o conceito de capacidade de absorção ficou traduzido por quatro objetivos específicos, tendo em vista que uma das dimensões envolvia duas outras, menores. Os resultados demonstraram que as empresas pesquisadas possuem orientação para explotação. Já em relação à capacidade de absorção, as empresas possuem alto grau de predominância de relacionamento com o ambiente, rotinas e procedimentos e conhecimento público. Entretanto, apresentaram baixo grau no que se refere às habilidades individuais. Quanto ao terceiro objetivo, que trata da associação entre os dois construtos, os resultados demonstraram que, pela análise, mediante a modelagem de equações estruturais, pode-se identificar que o modelo de mensuração adotado foi adequado em termos de sua validade convergente e validade discriminante. As duas hipóteses foram confirmadas. A capacidade de absorção do conhecimento apresentou um coeficiente de explicação para exploração e para explotação, caracterizados como significantes ao nível de 1%. A capacidade de absorção influencia mais a orientação para exploração do que para explotação dado que coeficiente entre exploração e capacidade de absorção foi maior do que o coeficiente identificado entre explotação e capacidade de absorção.
Descrição
Palavras-chave
exploração , explotação , capacidade de absorção do conhecimento , PLS-PM , exploration , exploitation , absorptive capacity of knowledge , PLS-PM
Citação