Show simple item record

dc.creatorTeixeira, Camila Paulino Rodrigues Alves
dc.date.accessioned2018-04-06T12:18:31Z
dc.date.accessioned2020-03-19T15:20:36Z
dc.date.available2020-03-19T15:20:36Z
dc.date.issued2018-02-20
dc.identifier.citationTEIXEIRA, Camila Paulino Rodrigues Alves. Efeitos comportamentais e psicofisiológicos da meditação mindfulness no emprego de duas estratégias de regulação emocional. 2018. 67 f. Dissertação (Distúrbios do Desenvolvimento) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/22738
dc.description.abstractAmong the various strategies for modulating the components of the emotion responses, the cognitive reappraisal and distraction are highlighted in current researches. As indicated in recent studies, the capacity for emotion regulation is typically improved from mindfulness meditation. This practice usually offers benefits to people's cognitive functioning, and aims to perfect a characteristic that is intrinsic to every human being: the ability to turn attention to the present moment. In this sense, this study sought to investigate the effect of mindfulness on cognitive reappraisal and distraction. Ninety healthy subjects without any previous experience in meditation were collected. Of these participants, 30 were submitted to a mindfulness practice with full attention on the observation of thoughts; 30 went through the Meditation on Twin Hearts (MTH); and the remaining 30 did not go through either practice (control group). After the practice, all the participants attended to a task of affective contend images observation, adopting emotion regulation strategies and evaluating each of the images as to their valence and intensity. In addition to the behavioral data, the participants' psychophysiological measures were recorded via electrocardiography (ECG). The results demonstrate a greater efficacy of MTH in suppressing or amplifying the emotions when analyzed the valence scales of the images. For the other measures (intensity scales and ECG), there was not effect of the group, only of the strategies. Thus, to reduce the intensity of a negative image, cognitive reappraisal and distraction were equally efficient. However, only reappraisal proved to be effective in increasing emotional arousal when faced with positive images. Regarding ECG data, there was no statistically significant reduction in cardiac acceleration resulting from emotion regulation strategies. Otherwise, distraction was the strategy that recruited greater cardiac acceleration during the experimental task, regardless of the category of the image. The results indicate that contemplative meditation (MTH) can positively influence the emotion regulation ability, even when performed by non-meditators and only once. However, in Mindfulness meditation, the focus of this study, this same immediate effect was not found, which indicates that the benefits of this meditation can be perceived from a continuous and long-term practice, as already seen in the literature.eng
dc.description.sponsorshipFundo Mackenzie de Pesquisapor
dc.formatapplication/pdf*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
dc.subjectregulação emocionalpor
dc.subjectreavaliação cognitivapor
dc.subjectdistraçãopor
dc.subjectmeditação mindfulnesspor
dc.subjectatividade eletrocardiográficapor
dc.titleEfeitos comportamentais e psicofisiológicos da meditação mindfulness no emprego de duas estratégias de regulação emocionalpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentCentro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS)por
dc.publisher.programDistúrbios do Desenvolvimentopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA FISIOLOGICA::NEUROLOGIA, ELETROFISIOLOGIA E COMPORTAMENTOpor
dc.description.resumoDentre as variadas estratégias de se modular os componentes da resposta emocional, a reavaliação cognitiva e a distração se destacam nas pesquisas atuais. Como indicam estudos recentes, a capacidade de regulação emocional é tipicamente aprimorada a partir da meditação Mindfulness, prática esta que costuma oferecer benefícios para o funcionamento cognitivo das pessoas e visa aperfeiçoar uma característica intrínseca a todo ser humano: a capacidade de voltar a atenção para o momento presente. Nesse sentido, este estudo buscou investigar o efeito do Mindfulness na reavaliação cognitiva e distração. Foram coletados 90 sujeitos saudáveis e sem experiência com meditação. Desses participantes, 30 foram submetidos a uma prática de Mindfulness com atenção plena na observação de pensamentos; 30 passaram pela Meditação nos Corações Gêmeos (MCG); e os 30 restantes não passarão por nenhuma das duas práticas (grupo controle). Após a prática, todos os participantes responderam a uma tarefa de observação de imagens de conteúdo afetivo, adotando as estratégias de regulação emocional e avaliando cada uma das imagens quanto sua valência e intensidade. Além dos dados comportamentais, foram registradas medidas psicofisiológicas dos participantes, através da eletrocardiografia (ECG). Os resultados demonstram maior eficácia da MCG em suprimir ou amplificar as emoções, quando analisadas as escalas de valência das imagens. Para as demais medidas (escalas de intensidade e ECG), não houve efeito de grupo, apenas das estratégias. Dessa forma, para diminuir a intensidade de uma imagem negativa, reavaliação cognitiva e distração mostraram-se igualmente eficientes, contudo, somente a reavaliação mostrou-se eficaz para aumentar uma excitação emocional, quando diante de imagens positivas. Em relação aos dados da ECG, não foi encontrada diminuição da aceleração cardíaca estatisticamente significativa em função das estratégias de regulação emocional, do contrário, distração foi a estratégia que recrutou maior aceleração cardíaca durante a tarefa experimental, independentemente da categoria da imagem. Os resultados indicam que a meditação do tipo contemplativa pode influenciar positivamente na capacidade de regulação emocional, mesmo quando efetuada por não-meditadores e uma única vez. Já em relação à meditação Mindfulness, foco deste estudo, não foi encontrado este mesmo efeito imediato, indicando uma maior probabilidade de que os benefícios desta meditação sejam percebidos a partir de uma prática contínua e de longo-prazo, como já visto na literatura.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1369651068580088por
dc.contributor.advisor1Boggio, Paulo Sérgio
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0659408656635728por
dc.contributor.referee1Macedo, Elizeu Coutinho de
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0683719309513445por
dc.contributor.referee2Tobo, Patrícia Renovato
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5198401405604197por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/16008/CamilaTeixeira%20%281%29.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3502/5/CamilaTeixeira%20%281%29.pdf
dc.keywordsemotion regulationeng
dc.keywordscognitive reappraisaleng
dc.keywordsdistractioneng
dc.keywordsmindfulness meditationeng
dc.keywordsheart rateeng
dc.keywordsvariabilityeng


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto