Mulheres alcoolistas: histórico reprodutivo e alterações do crescimento e desenvolvimento dos filhos

Imagem de Miniatura
Tipo
Dissertação
Data
2009-08-17
Autores
Souza, Sheila Carla de
Orientador
Brunoni, Decio
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Programa
Distúrbios do Desenvolvimento
Resumo
O álcool é a substância teratogênica mais utilizada no mundo ocidental e seu consumo moderado a severo durante a gestação é um grave problema de saúde pública pelos riscos que pode oferecer à mãe (aumento de abortos espontâneos e descolamento prematuro de placenta) e ao feto (prejuízos físicos, mentais, de comportamento e/ou de aprendizagem), sendo sua forma de comprometimento mais grave denominada de Síndrome Alcoólica Fetal (SAF). O presente estudo foi realizado a partir de uma amostra de 89 mulheres em tratamento atual ou pregresso devido ao uso e/ou abuso de álcool e seus filhos. A faixa etária das mulheres variou entre 19 anos (mínimo) e 71 anos (máximo), com uma média de 44 anos. A faixa etária e o gênero dos filhos não foram considerados como critérios de exclusão. Os três principais objetivos desta pesquisa foram descrever o histórico reprodutivo de mulheres alcoolistas, o crescimento e desenvolvimento dos filhos e investigar manifestações dos quadros dos Transtornos Invasivos do Desenvolvimento (TID) nos filhos. Os principais resultados encontrados apontam perdas reprodutivas em alcoolistas e altos índices de problemas de aprendizagem, hiperatividade e agressividade nos filhos. Esses dados convergem com a literatura existente. No entanto, não foram observadas co-segregação de autismo para indivíduos expostos ao álcool em período gestacional. O presente estudo alerta para os malefícios que podem ser advindos do álcool consumido na gravidez. Pesquisas deste tipo são escassas no Brasil.
Alcohol is the most used teratogenic substance in the west world and its use during pregnancy, from moderate to severe, is a serious problem to public health due to the risks that it might bring to the mother (increases the risks for spontaneous abortions and premature detachment of the placenta) and to the fetus (physical, mental and behaviour damage and/or learning disorders) and might cause an even worse form of damage known as Fetal Alcohol Syndrome (FAS). This current study was elaborated based on a sample of 89 women currently in treatment and recently treated for alcohol use/abuse and their children. Women s age group varied from 19 years old (minimum) to 71 years old (maximum) presenting a medium age of 44 years old. The age group and gender of the children were not considered as criteria for exclusion. The three main objectives for this research were to describe the reproductive history of alcoholic women, the growth and development of their children and to investigate manifestations of the Pervasive Developmental Disorders (PDD) in children. Main results showed reproductive losses in alcoholics and high level of learning disorders, hyperactivity and aggressiveness in their children. The data converge with the existing literature. However, co-segregation of autism was not observed in individuals exposed to alcohol during gestation period. The present study drives attention to the harm that might be caused by alcohol ingestion during pregnancy. In Brazil researches like this are still rare.
Descrição
Palavras-chave
gestação , alcoolismo , síndrome alcoólica fetal , transtornos invasivos do desenvolvimento , alcoholism , pregnancy , fetal alcohol syndrome , pervasive developmental disorders
Citação