Show simple item record

dc.creatorFreitas, Denise Esper dept_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:40:35Z
dc.date.accessioned2020-03-19T15:20:16Z
dc.date.available2008-09-05pt_BR
dc.date.available2020-03-19T15:20:16Z
dc.date.issued2008-08-28pt_BR
dc.identifier.citationFREITAS, Denise Esper de. Alguns significados para mães de filhos com síndrome de Down. 2008. 106 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/22623
dc.description.abstractHow to Know and analyze the meaning of motherhood for mothers of children with Down Syndrome, was the original question of this research. From this enquiry about the perception of these mothers, the research focused on the understanding, trying to check what the challenges faced and how they deal with the situation after the birth of a child with Down Syndrome. Ten questions were asked for mothers of individuals with Down syndrome from APAE of the city of Jaguariúna, Brazil, investigated during the second half of 2007 and first half of 2008. The sample was stratified by age, 05 women with less than 35 years and 05 women over 35 years of age. After, 2 mothers were selected, by deliberate choice, of the 10 that started the program, being one of them illiterate and another with a higher level. It was made a semi-open interview with them, seeking to know the motivations of motherhood, the knowledge of the risk involved and the meaning of having a child with Down Syndrome, finally, to obtain data from first day of the pregnancy until the present day. The results of questions held to the 10 mothers were aware of the risks of gestational and concern about the possibility of the child born disabled, but low number of planned pregnancies, high emotional impact of the diagnosis at birth for most mothers, almost all relate heavy load Working in the care of disabled child; professional support involved, but uncoordinated actions of health in both the public and the private sector; few mothers said that the choice of motherhood was due to take place as a women but almost all women ,however, said that they feel satisfied with motherhood even a disabled child. About the 2 mothers with drastic financial gap and education, to realize that despite all the difficulties of illiterate mother seems to be a better acceptance and adaptation of the child deficient in both subjective afield as the family and social environment in which they live. Is clear to see, in relation to the mother of the best social level a bigger suffering to live with the disabled child, observation corroborated by other similar searches in our area. Finally our results also agree with the view according to with what is today called the maternal instinct, is a feeling more prone to social aspects, psychological and cultural, than the biological determinants.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectsíndrome de Downpor
dc.subjectmaternidadepor
dc.subjectpercepçãopor
dc.subjectdiagnósticopor
dc.subjectDown syndromeeng
dc.subjectparentingeng
dc.subjectperceptioneng
dc.subjectdiagnosiseng
dc.titleAlguns significados para mães de filhos com síndrome de Downpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.programDistúrbios do Desenvolvimentopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.description.resumoConhecer e analisar o significado da maternidade para as mães de crianças com Síndrome de Down, foi a pergunta inicial desta pesquisa. A partir desta indagação sobre a percepção destas mães, a pesquisa focou-se na compreensão a fim de verificar quais os desafios enfrentados e de que maneira lidam com a situação após o nascimento de um filho com Síndrome de Down. Dez questões foram feitas à mães de indivíduos com síndrome de Down da APAE da cidade de Jaguariúna, SP, averiguadas durante o segundo semestre de 2007 e o primeiro semestre de 2008. A amostra foi estratificada por idade, 05 mulheres com menos de 35 anos e 05 mulheres com mais de 35 anos de idade. Posteriormente, das 10 mães, foram selecionadas, por escolha intencional, 2 mães, sendo uma analfabeta e outra com nível superior. Foi realizada uma entrevista semi-aberta com as mesmas, buscando-se conhecer as motivações da maternidade, o conhecimento do risco envolvido e o significado de ter um filho com Síndrome de Down, enfim, para obtenção de dados desde a concepção até os dias atuais. Os resultados das respostas das perguntas realizadas às 10 mães mostraram conhecimento dos riscos gestacionais e preocupação com a possibilidade do filho nascer deficiente, mas baixo número de gestações planejadas; alto impacto emocional do diagnóstico ao nascimento para a maioria das mães; quase todas referem alta carga de trabalho no atendimento do filho deficiente; apoio profissional presente, mas ações de saúde descoordenadas, tanto no setor público como no privado; poucas mães referiram que a escolha da maternidade se devia a realizar-se como mulher no entanto quase todas sentem-se satisfeitas com a maternidade mesmo de um filho deficiente. Já em relação às 2 mães com drástico desnível financeiro e de instrução, percebe-se que a despeito de todas as dificuldade da mãe analfabeta parece haver uma aceitação e adaptação melhor do filho deficiente tanto do ponto de vista subjetivo dela, como da família e do ambiente social em que vivem. Transparece em relação à mãe de melhor nível social maior sofrimento ao conviver com o filho deficiente, observação corroborada em outras pesquisas similares em nosso meio. Por último nossos resultados também concordam com a visão segundo a qual o que é chamado hoje de instinto materno, é um sentimento mais sujeito a determinantes sociais, psicológicos e culturais, do que a determinantes biológicos.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8712443404701762por
dc.contributor.advisor1Brunoni, Déciopt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6245382294135211por
dc.contributor.referee1D´antino, Maria Eloisa Famápt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5542928514968820por
dc.contributor.referee2Davis, Claudia Leme Ferreirapt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4497071021754173por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3983/Denise%20Esper.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1704/1/Denise%20Esper.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record