Cidade oca: ocupar os vazios do centro de São Paulo

Imagem de Miniatura
Tipo
TCC
Data
2019-06
Autores
Santos, Maria Luísa Coelho Gorgonio Dos
Orientador
Aguilar, Carolina Bracco Delgado de
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Membros da banca
Programa
Resumo
Quem anda pelo centro de São Paulo, impressiona-se com a dinâmica encontrada pela agitação das pessoas que trabalham nessas regiões e pelo dinamismo dos comércios e serviços. Porem essa mesma agitação que contribui com a vivacidade do centro no período comercial, pode dificultar a percepção de um visitante distraído em relação a quantidade de imóveis abandonados nessa importante região histórica da cidade. A região central foi escolhida por ter relevância histórica, cultural, local de concentração de pessoas, comércios diversos, com vasto potencial de uso, mas que apresenta a maior quantidade de imóveis ociosos que foram notificados pela Prefeitura, por não cumprirem a Função Social da Propriedade, termo que se designa para imóveis que estão não edificados, não utilizados ou subutilizados, ou seja, sem cumprir sua função para a sociedade, beneficiando apenas o proprietário do imóvel. A pesquisa analisa as políticas habitacionais, ao longo das décadas 1940 e 2010, tendo o centro de São Paulo como foco de estudo. O projeto de Habitação Social desenvolvido a partir da análise crítica deste tema, busca preencher a cidade através do uso social dos seus edifícios, contribuindo para eliminar a real problemática de “edifícios ocos”.
Descrição
Palavras-chave
arquitetura , urbanismo , políticas habitacionais , São Paulo
Citação