Show simple item record

dc.contributor.advisorVellozo, Júlio César de Oliveira
dc.contributor.authorLeite, Mayara Soares Lima
dc.date.accessioned2017-04-17T12:46:57Z
dc.date.available2017-04-17T12:46:57Z
dc.date.issued2016
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/17966
dc.descriptionGanhadora do prêmio TCC - 2º Semestre de 2016pt_BR
dc.formatTextopt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziept_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectvoto femininopt_BR
dc.subjectconstituinte 1891pt_BR
dc.subjectmovimento sufragistapt_BR
dc.subjectdireitos políticospt_BR
dc.subjectemancipação femininapt_BR
dc.titleA constituinte de 1891 e a questão do voto feminino: repercussão no movimento sufragistapt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Direitopt_BR
dc.publisher.initialsUPMpt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.description.resumoO presente trabalho trata da conquista do voto feminino, em 1932, a partir da análise da discussão parlamentar referente elaboração da Constituição de 1891 e o desenvolvimento do movimento sufragista no Brasil. Para tanto, a partir de uma análise dos Anais da Constituinte, procurou-se identificar quais foram os argumentos contrários e favoráveis à concessão do voto feminino durante a elaboração da nova constituição. Procurou-se, também, observar a importância da imprensa feminina que começou a se desenvolver no final do século XIX e como esta foi decisiva para o sufrágio feminino. Em seguida, buscou-se realizar uma retrospectiva histórica do movimento sufragista no Brasil e suas principais mentoras. Também procurou-se ressaltar os primeiros ideais em busca da emancipação feminina e as raízes da exclusão política feminina. A título de comparação, descreveu-se resumidamente o movimento sufragista que ocorreu na Inglaterra e no EUA e como estes influenciaram o movimento brasileiro. Foram mostradas as principais tentativas de emendas propostas por deputados e senadores, no início do século XX, e as dificuldades encontradas para que as emendas fossem consideradas constitucionais e adequadas. Por fim, descreve-se a conquista do direito ao voto feminino em 1932, fruto de uma longa batalha para que a mulher fosse reconhecida como detentora de direitos políticos, assim como os homens.pt_BR
dc.contributor.advisorLatteslattes.cnpq.br/7139153540254751pt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record