Show simple item record

dc.creatorLima, Fransmar Barreira Costapt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:41:56Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:10:38Z
dc.date.available2011-01-28pt_BR
dc.date.available2020-05-28T18:10:38Z
dc.date.issued2010-10-13pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/24686
dc.description.abstractThe work now presented is about the education of subjectivity in the thought of Søren Kierkegaard, Danish philosopher from the first half of the nineteenth century. The first chapter explains the crisis of modern systematic thought and Kierkegaard`s criticism to logic formal thought and points to their interferes on contemporary education, understanding on the individual established in the context of modernity, the need for communication and the role of subjectivity in the transition from generic individual to individual in existence. The second chapter is about the concept of subjectivity and its relevance in the construction of the individual in Kierkegaard, delimited by the pseudonym Johannes Climacus in the work Concluding Unscientific Postscript to Philosophical Fragments. Inferred also on the relationship between disciple and master and the critical to our educational system from Philosophical Fragments. Even in the second chapter, the concept of edifying emerges as fundamental contribution to the education of subjectivity in Works of Love. The third chapter deals with kierkegaardian irony as apparatus of systematic descontruction, valuing the meaningful language of education, seriousness and humor. The fourth chapter relates the kierkegaardians concepts presented to the need of edification to a education of subjectivity that address the otherness, commitment and human existence, considering legal requirements and the necessary descontruction of actual pedagogical procedures so that education is not restricted to discussion and reflection, but established in practice and in the action of the existence. The (In) conclusion presents the possibility of developments in this research in future work, addressing the relationship between individual and state, community and society and with suggestions of possible dialogues with other author.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectfilosofia da existênciapor
dc.subjecteducaçãopor
dc.subjectsubjetividadepor
dc.subjectexistential philosophyeng
dc.subjecteducationeng
dc.subjectsubjectivityeng
dc.titleKierkegard e a educação da subjetividade: ironia e edificaçãopor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentEducação, Arte e Históriapor
dc.publisher.programEducação, Arte e História da Culturapor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::FILOSOFIA DA EDUCACAOpor
dc.description.resumoO trabalho que ora se apresenta trata sobre a educação da subjetividade no pensamento de Søren Kierkegaard, filósofo dinamarquês da primeira metade do século XIX. O primeiro capítulo explana sobre a crise do pensamento sistemático moderno e a crítica de Kierkegaard ao pensamento lógico formal e aponta suas inferências na educação contemporânea, versando sobre o indivíduo estabelecido no contexto da modernidade, a necessidade da comunicação e o papel da subjetividade na transição do indivíduo genérico para o Indivíduo na existência. O segundo capítulo trata o conceito de subjetividade e sua relevância na edificação do Indivíduo em Kierkegaard, delimitado pelo pseudônimo Johannes Climacus na obra Post-Scriptum conclusivo, não científico às Migalhas Filosóficas. Infere também sobre a relação entre discípulo e mestre e a crítica a nosso sistema educacional a partir das Migalhas Filosóficas. Ainda no segundo capítulo, o conceito de edificante surge como aporte fundamental para a educação da subjetividade nas Obras do Amor. O terceiro capítulo trata a ironia kierkegaardiana como aparato de desconstrução sistemática, valorizando a linguagem significativa da educação, a seriedade e o humor. O quarto capítulo relaciona os conceitos kierkegaardianos apresentados com a necessidade da edificação para uma educação da subjetividade que contemple a alteridade, o compromisso e a existência humana, considerando as exigências legais e a desconstrução necessária dos procedimentos pedagógicos atuais para que a educação não se restrinja ao debate e à reflexão, mas se estabeleça na prática e na ação da existência. A (In) conclusão apresenta a possibilidade de desdobramentos desta pesquisa em trabalhos futuros, abordando as relações entre indivíduo e estado, comunidade e sociedade e com sugestões de possíveis diálogos com outros autores.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7186073312327002por
dc.contributor.advisor1Tiburi, Marcia Angelitapt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2521082956062846por
dc.contributor.referee1Bueno, Marcelo Martinspt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5593879626315474por
dc.contributor.referee2Almeida, Jorge Miranda dept_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2956782107785595por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3925/Fransmar%20Barreira%20Costa%20Lima.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1791/1/Fransmar%20Barreira%20Costa%20Lima.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record