Show simple item record

dc.creatorLee, Lucia Cunhapt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:41:23Z
dc.date.accessioned2020-05-28T18:09:18Z
dc.date.available2014-09-25pt_BR
dc.date.available2020-05-28T18:09:18Z
dc.date.issued2014-06-10pt_BR
dc.identifier.citationLEE, Lucia Cunha. Maternal mediation: analysis of the Mediated Learning Experience between mothers and their children with Williams Syndrome. 2014. 238 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/24529
dc.description.abstractParent-child interaction is an important interface in psychological assessment. Mediated Learning Experience (MLE) describes a type of directed interaction that influences the development of the child with whom the adult interacts. It is notewerthy the importance of the mediating function that parents can establish with their children and how it can be affected when the child presents any development disorder. Williams Syndrome is caused by a segmental aneusomy due to the deletion of multiple genes in chromosome region 7q11.23. Some indicators for the diagnosis are identified at birth, such as typical facial features and the presence of cardiac and renal alterations. Among behavioral characteristics, it is observed excessive sociability and a cognitive profile with intelectual disability and discrepancies in the manifestation of cognitive skills, such as impaired visuospatial function and preserved language skills, especially expressive ones. Considering these conditions, the present study aimed at analizing mediating actions taken by mothers during semidirected activities (assembling a puzzle and telling and retelling a story), performed with their daughters who have WS. To do so, it was described how mothers manage mediations with their daughters, based on MLE. Three mother-child dyads took part in the study. There were 5 sessions, two between mother and child and three between the mother and the researcher. During the sessions involving mother and child, it was possible to notice that mothers presented qualitatively and quantitatively varied mediating actions during the tasks, exposing differences according to the type and complexity of tasks (such as giving verbal instructions, using a model for the puzzle, drawing attention to parts of the story). Categories of MLE Scale proved adequate for the assessment steps as they offered an overview of the mediator s actions repertoire. It was verified that the shared experience between mother and daughter was a stimulus and a facilitator to situations of reflexion in individual interviews with the mothers. Thus, the association of observation by the mother, interaction with her daughter and individual interview proved effective to achieve a qualitative alteration of mediation strategies and is also promising for the development of children with WS. Therefore we underline the importance of observation of parental interactions as well as reflection upon them as assessment and intervention tools in the field of development disorders.eng
dc.description.sponsorshipFundo Mackenzie de Pesquisapt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectinteração mãe-criançapor
dc.subjectmediação maternapor
dc.subjectEscala de Avaliação da Experiência de Aprendizagem Mediadapor
dc.subjectSíndrome de Williamspor
dc.subjectmother-child interactioneng
dc.subjectmaternal mediationeng
dc.subjectMediated Learning Experience (MLE) rating scaleeng
dc.subjectWilliams Syndromeeng
dc.titleMediação materna: análise da experiência de aprendizagem mediada entre mães e suas filhas com Síndrome de Williamspor
dc.title.alternativeMaternal mediation: analysis of the Mediated Learning Experience between mothers and their children with Williams Syndromeeng
dc.typeTesepor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.programDistúrbios do Desenvolvimentopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.description.resumoA interação de pais e filhos configura-se como uma importante interface na avaliação psicológica. A Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM) descreve um tipo de interação dirigida que influencia o desenvolvimento das capacidades da criança com a qual o adulto interage. Vale destacar a importância da função mediadora que os pais podem estabelecer com seus filhos e como essa pode ser afetada quando o filho apresenta algum transtorno em seu desenvolvimento. A Síndrome de Williams (SW) é ocasionada por uma aneusomia segmentar devido à deleção de múltiplos genes na região cromossômica 7q11.23. Alguns indicadores para o diagnóstico da síndrome são identificados desde o nascimento, como as características faciais típicas a presença de alterações cardíacas e renais. Na dimensão relacionada ao comportamento, observa-se excessiva sociabilidade e um perfil cognitivo com deficiência intelectual e discrepâncias na manifestação de habilidades cognitivas, como prejuízos visoespaciais e preservação de habilidades de linguagem, especialmente as expressivas. Com base nesses pressupostos, o presente estudo analisa as ações mediadoras apresentadas por mães a partir de atividades semidirigidas (montar quebra-cabeças e contar e recontar histórias), realizadas com suas filhas que apresentam SW. Para isso, foi descrito como essas mães manejam as mediações com suas filhas, tendo por base a EAM. Participaram desse estudo três díades mãe-criança, em cinco encontros consecutivos, sendo dois entre a mãe e a criança e três entre a mãe e a pesquisadora. Nos encontros com os pares mãe-criança, foi possível notar que diante de tarefas, as mães apresentaram ações mediadoras diversificadas no que diz respeito à quantidade e qualidade, expondo diferenças de acordo com o tipo de atividade e a complexidade das tarefas (como dar instruções verbais, utilizar modelo para o quebra-cabeça, chamar atenção para partes da história). As categorias da Escala EAM revelaram-se apropriadas para etapas de avaliação, oferecendo um levantamento do repertório de ações do mediador. Verificou-se que a experiência compartilhada entre a mãe e a filha foi um estímulo e um facilitador para as situações de reflexão nas entrevistas individuais com as mães. Assim, a associação da observação - por parte da mãe - da interação com a sua filha, com a entrevista individual, indicou ser um dispositivo importante para a modificação qualitativa das estratégias de mediação e promissora no desenvolvimento de suas crianças com SW. Logo, enfatiza-se a importância das observações das interações parentais, além de reflexões dirigidas sobre elas, como um recurso na avaliação e na intervenção na área de transtornos de desenvolvimento.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8097364839622836por
dc.contributor.advisor1Carreiro, Luiz Renato Rodriguespt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0203967709311323por
dc.contributor.referee1Teixeira, Maria Cristina Triguero Velozpt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1500695593391363por
dc.contributor.referee2Martins, Ednapt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/1795407379797629por
dc.contributor.referee3Araújo, Marcos Vinícius dept_BR
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/1336428563929351por
dc.contributor.referee4Carvalho, Maria de Fátimapt_BR
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/1875338693729537por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3716/Lucia%20Cunha%20Lee.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1778/1/Lucia%20Cunha%20Lee.pdf


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record