Show simple item record

dc.creatorOliveira, Marina Helena da Silva Trunci Melo de
dc.date.accessioned2017-01-09T15:48:55Z
dc.date.accessioned2020-03-19T15:20:30Z
dc.date.available2020-03-19T15:20:30Z
dc.date.issued2016-04-07
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Marina Helena da Silva Trunci Melo de. Padrão de rastreamento visual de figuras sociais e não sociais em crianças de 2 a 6 anos com desenvolvimento típico. 2016. 70 f. Dissertação( Distúrbios do Desenvolvimento) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/22695
dc.description.abstractHuman babies and adults express higher attentional orientation to social stimuli, especially faces, compared to other non-social stimuli. The literature already points to eye-tracking patterns (such as fixations) for babies and adults, also pointing to gender effects. However, there are still gaps in the development of this behavior in children of different age groups in typically developing children. This research aimed to investigate the pattern of eye-tracking of children between 2 and 6 years, grouped by age (2, 3, 4, 5 and 6 years) and sex (male and female) during observation of social and non-social figures. The following instruments were applied: SON-7-R2½ instruments, Autism Behavior Checklist, and a social and non-social stimuli test (which had eye fixation recorded on eye-tracking device). We observed difference in the fixation time for objects and faces due to age group. In addition, children tended to spend more time observing social stimuli compared to non-social stimuli. Positive correlations were observed in the fixation of faces, eyes and mouth and between fixation time on objects and mouths images. We found no effects due to sex. This study is among the first to point out some development indicators of social cognition, recorded by eye screening during observation of social and non-social stimuli, which could lead to the development of further tools and evaluation techniques of social cognition in children.eng
dc.formatapplication/pdf*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
dc.subjectrastreio ocularpor
dc.subjectestímulos sociaispor
dc.subjectcrianças com desenvolvimento típicopor
dc.titlePadrão de rastreamento visual de figuras sociais e não sociais em crianças de 2 a 6 anos com desenvolvimento típicopor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentCentro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS)por
dc.publisher.programDistúrbios do Desenvolvimentopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.description.resumoOs seres humanos apresentam tipicamente maior preferência da atenção para estímulos sociais, em comparação com outros estímulos não sociais. A literatura tem apontado para padrões de rastreio ocular (por exemplo, tempo de fixação na imagem) de estímulos sociais em bebês e adultos, inclusive indicando variações em função do sexo. Contudo, foram identificados poucos estudos descrevendo o desenvolvimento deste comportamento em crianças de diferentes grupos etários de desenvolvimento típico. Esta pesquisa teve como objetivo investigar o padrão de rastreio ocular de crianças entre dois e seis anos, agrupadas nas faixas etárias de dois, três, quatro, cinco e seis anos, dos sexos masculino e feminino, durante observação de figuras sociais e não sociais. Foram aplicados os instrumentos SON-R2½-7, Autism Behavior Checklist e uma tarefa de estímulos sociais e não sociais, durante o qual foi registrado padrão de fixação ocular por meio do aparelho de eye-tracking. Observou-se diferença no tempo de fixação para objetos e faces em função da idade. Além, as crianças tenderam a fixar mais tempo em estímulos sociais em comparação com os estímulos não sociais. Foram encontradas correlações positivas nos tempos de fixação entre observação de faces, olhos e bocas, e entre observação de objetos e bocas. Não foram observadas diversidades em função do sexo. O presente estudo é um dos primeiros do Brasil a apontar alguns possíveis indicadores de desenvolvimento da cognição social, registrados por rastreio ocular na observação de estímulos sociais e não sociais em crianças típicas.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7152086359118406por
dc.contributor.advisor1Schwartzman, José Salomão
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1470693655000888por
dc.contributor.referee1D'Antino, Maria Eloisa Famá
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5542928514968820por
dc.contributor.referee2Velloso, Renata de Lima
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3215793325078694por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/12280/Marina%20Helena%20da%20Silva%20Trunci%20Melo%20de%20Oliveira.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2966/5/Marina%20Helena%20da%20Silva%20Trunci%20Melo%20de%20Oliveira.pdf
dc.keywordseye-trackingeng
dc.keywordssocial stimulieng
dc.keywordstypical developmental childreneng


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Acesso Aberto
Except where otherwise noted, this item's license is described as Acesso Aberto