Show simple item record

dc.contributor.advisorHernández Arriagada, Carlos Andrés
dc.contributor.authorCavalcanti, Elora Ventura de Góes
dc.date.accessioned2019-11-22T14:31:33Z
dc.date.available2019-11-22T14:31:33Z
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/21071
dc.description.abstractEstabelecer vínculos, atribuir significados e identificar-se com o mundo a nossa volta tem se tornado tarefa cada vez mais difícil no século XXI. A velocidade da transformação destaca-se no cenário mundial atual e está refletida diretamente em nosso cotidiano. Antigas construções dão lugar a novos empreendimentos, o permanecer é substituído pelo percorrer e o que havia ontem possivelmente amanhã já estará diferente. Todavia, garantir um paralelo entre as permanências e as transformações é fundamental na relação entre cidadão e cidade. Conservar marcas do passado garantem viva, a memória fundamental na construção da identidade do indivíduo e da imagem que este tem da cidade. Este trabalho trata como a figura do idoso se estabelece no meio urbano de sociedades ocidentais, suas necessidades físico-psico-sociais e aborda como a arquitetura contribui, ou não, para o seu amparo. Após o estudo foi possível entender um pouco da verdadeira dimensão do idoso, e a complexidade do processo de envelhecimento.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziept_BR
dc.subjectidosopt_BR
dc.subjectenvelhecimentopt_BR
dc.subjectsociedadept_BR
dc.subjecthabitarpt_BR
dc.subjectarquitetura e urbanismopt_BR
dc.title...Há jovens velhos e velhos jovens... – Senior Cohousingpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.contributor.refereesSilva, Marcio Lupion Gomes
dc.contributor.refereesLima, Claudia Garcia
dc.publisher.departmentFaculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)pt_BR
dc.date.qualified2019-06-13


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record