Show simple item record

dc.creatorBastos, Douglas Diaspor
dc.date.accessioned2019-05-08T19:20:14Z
dc.date.available2019-05-08T19:20:14Z
dc.date.issued2018-03-30por
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/19871
dc.publisherInstituto Presbiteriano Mackenziepor
dc.subjectrating de créditopor
dc.subjectcolateraispor
dc.subjectvelocidade de ajustamento parcialpor
dc.subjectendividamentopor
dc.subjectdados em painelpor
dc.titleO impacto dos colaterais e dos ratings de crédito na estrutura de capital das empresas brasileiraspor
dc.typeProjeto de Pesquisapor
dc.publisher.departmentCCSA - ADMpor
dc.description.resumoO objetivo geral é investigar o papel dos ativos colaterais no endividamento das empresas, e ao mesmo tempo, verificar qual é o papel do rating de crédito no comportamento acerca do endividamento das empresas. Há na literatura nacional e internacional uma série de trabalhos voltados a esse tema, sem entretanto, esgotar o assunto. Pelo contrário, há novas evidências sugerindo outras variáveis de estudo, como também inovações no campo metodológico. Particularmente, considerando a realidade brasileira, a temática sobre estrutura de capital sempre contribui para o entendimento do endividamento das empresas, dada as peculiaridades do nosso mercado de crédito e de capitais. Assim, o objetivo geral foi desmembrado em três objetivos especí­ficos, sendo cada objetivo especí­fico transformado em um artigo cientí­fico, que procura investigar com maior ní­vel de detalhe a relação entre ativos colaterais e endividamento, tendo o rating das empresas implí­citos no endividamento. O primeiro objetivo especí­fico é analisar a relação entre os colaterais e o ní­vel de endividamento das empresas para as empresas de serviços. Busca-se verificar: a) a relação entre a maturidade dos colaterais e a das dí­vidas das empresas e b) a dependência das empresas que contraem dí­vidas via bancos desses ativos. Diante do exposto, o problema de pesquisa é: qual é a relação entre os ativos colaterais e o ní­vel de endividamento das empresas prestadoras de serviços? O segundo objetivo especí­fico é testar a aplicação efetiva da Pecking Order Theory (POT) nas companhias não financeiras do Brasil e dos paí­ses da Aliança do Pacífico (AP), além de verificar a existência de eventuais diferenças entre ambos. Trata-se de uma teoria sobre a hierarquia das fontes de financiamento, em que a empresa capta recursos na seguinte ordem: fontes operacionais internas, dí­vidas e emissão de ações. A comparação do resultado se diferencia dos estudos já realizados sobre o tema, uma vez que evolui nos testes da POT e busca a comparação entre paí­ses com grau de abertura econômica diferentes. Logo, a pergunta-problema é: a POT aplica-se às companhias brasileiras e que pertencem aos paí­ses da AP? E o terceiro e último objetivo especí­fico é identificar qual é a estrutura de dí­vida das empresas brasileiras não financeiras de capital fechado e que podem acessar tanto o mercado de crédito, quanto o de capital. Mais especificamente, pretende-se responder à seguinte pergunta: As empresas brasileiras contraem dí­vidas de forma mais heterogênea após 2014, com a aplicação de uma polí­tica anticí­clica pelo governo? A captação de dí­vida de forma heterogênea está associada à diversidade dos seus tipos, sendo via: bancos públicos, privados, dí­vidas subsidiadas, emissão de tí­tulos, fontes externas, leasing e outros. Além disso, também busca-se verificar quais fatores determinam a preferência pelas estruturas de dí­vidas das empresas.por


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record