Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/19184
Tipo do documento: Dissertação
Título: O estudo de arquétipos femininos representados nos desenhos animados dos estúdios Disney
Autor: Imamura, Claudio
Primeiro orientador: Mello, Regina Lara Silveira
Primeiro membro da banca: Schwartz, Rosana Maria Pires Barbato
Segundo membro da banca: Bieging, Patricia
Resumo: O presente trabalho visa identificar os arquétipos das deusas Atena, Artêmis, Héstia, Hera, Deméter, Perséfone e Afrodite, nos desenhos animados. Selecionando os filmes de animação do Walt Disney Studios: "Branca de Neve e os sete anões" (1937), "Cinderela" (1950), "Mulan" (1998), "Valente" (2012), "Frozen" (2013) e "Moana" (2017) e, respectivamente, as protagonistas e antagonistas femininas. Como a cultura e influência nas relações entre os sexos e como a mulher é interpretada nesta mídia e quais questões podem ser levantadas a respeito. Os contos de fadas fornecem inúmeras interpretações simbólicas e são utilizados para adaptações cinematográficas em animação. A partir dos conceitos arquetípicos utilizados por Jean Shinoda Bolen, As deusas e a mulher (1990), torna-se possível identificar os arquétipos das deusas e compreender como agem. O conceito de arquétipos e do inconsciente coletivo também são explicados utilizando Os arquétipos e o inconsciente de Carl Jung. Joseph Campbell O herói de mil faces (1990) sobressai como base de entendimento dos mitos e da interpretação da jornada do herói. Existe a necessidade de entender os processos de criação de um desenho animado, sua origem e desenvolvimento com o referencial de Lucena Junior. O desenho animado é parte da indústria cultural e grande divulgador da Cultura de massa. Nela, os filmes ganham divulgação planetária e vendem produtos derivados dos personagens e das aventuras do público que consome essa mídia. Nos filmes de Walt Disney, o mago do entretenimento, existem representações femininas que mostram como a cultura, a sociedade vê as mulheres, no coletivo, um gênero colocado em uma personagem. Em algumas princesas, uma irmã de princesa, em uma guerreira, e na filha de um chefe de aldeia. Analisando cada filme, a mitologia em si, a jornada do herói, neste caso da heroína, não se alterou. Porém, percebe-se a dinâmica mudança dos arquétipos femininos, seu contexto mitológico e suas representações.
Abstract: The present work aims at identifying the archetypes of the goddesses Athena, Artemis, Hestia, Hera, Demeter, Persephone and Aphrodite, in cartoons. Selecting Walt Disney Studios animated feature films "Snow White and the Seven Dwarfs" (1937), "Cinderella" (1950), "Mulan" (1998), "Valente" and "Moana" (2017) and respectively the female protagonists and antagonists. How culture and influence relations between the sexes and how the woman is interpreted in this media and what issues can be raised about it. Fairytales provide numerous symbolic interpretations and are used for cinematic adaptations in animation. From the archetypal concepts used by Jean Shinoda Bolen, The Goddesses and the Woman (1990). It becomes possible to identify the archetypes of goddesses and understand how they act. The concept of archetypes and the collective unconscious are also explained using the archetypes and the unconscious of Carl Jung. Joseph Campbell The hero of a thousand faces (1990) stands out as the basis for understanding the myths and interpreting the hero's journey. There is a need to understand the processes of creating a cartoon, its origin and development with the reference of Lucena Junior. The cartoon is part of the cultural industry, and a major promoter of mass culture. In it, movies gain planetary insight and sell products derived from characters and adventures to the public that consumes the media. In the Walt Disney films, the entertainment magician, there are female representations that show how culture, society sees women, in the collective, a genre put into a character. In some princesses, a princess's sister, a warrior, and the daughter of a village chief. Analyzing each film, the mythology itself, the hero's journey, in this case heroine, did not change. But one can see the dynamic change of the feminine archetypes, their mythological context and their representations.
Palavras-chave: arquétipos;  mitologia;  princesas;  Disney
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Educação, Filosofia e Teologia (CEFT)
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: IMAMURA, Claudio. O estudo de arquétipos femininos representados nos desenhos animados dos estúdios Disney. 2018. 203 f. Dissertação (Educação, Arte e História da Cultura) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3707
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/19184
Data de defesa: 24-Ago-2018
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3707/5/Claudio%20Imamura.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Dissertação - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons