Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/19122
Tipo do documento: Tese
Título: Inquietações do existente: cinema como filosofia em Lars von Trier
Autor: Lima, Fransmar Barreira Costa
Primeiro orientador: Araujo, Paulo Roberto Monteiro de
Primeiro membro da banca: Bueno, Marcelo Martins
Segundo membro da banca: Ramos, Rosangela Patriota
Terceiro membro da banca: Zega, Fulvia
Quarto membro da banca: Almeida, Jorge Miranda de
Resumo: A presente tese investiga a obra do cineasta dinamarquês Lars von Trier como fundamento para o cinema-pensamento que, ao ser apropriado por um leitor que assume a reflexão na existência, desenvolve leituras significativas. Chamamos esse leitor de inspectador, pois é dele a iniciativa de se apropriar das inquietações do diretor e assumir as situações do filme em sua subjetividade. A primeira parte da pesquisa analisa o cinema como filosofia a partir de Lars von Trier, onde se define o papel do inspectador, a metodologia da comunicação indireta e o cinema como possibilidade. Trata também dos fundamentos e referências que embasam a problemática da obra de Lars von Trier e como seus filmes se situam como cinema-pensamento. A segunda parte analisa o Cinema como filosofia a partir das inquietações do existente, ou seja, visita a produção de Lars von Trier para refletir questões que surgem em momentos específicos de sua produção cinematográfica: como o movimento Dogma 95 (Os idiotas - #2, 1998), e os filmes que abstraem a formulação concreta do cenário, substituídos por uma planta-baixa, como Dogville (2003) e Manderlay (2005).
Abstract: This essay intends a study of the Danish film-maker's work, Lars von Trier, as a grounding for the "cinema-thougt" that, when incorporated by a reader who assumes the reflexion in the existence, develops significant reviews. We call this reader "inspectador", because he is the initiative of incorporating the "restlessness" of the director and of assuming movie's situations in his subjectivity. The first part of the research analyzes the cinema as philosophy form Lars von Trier ideas, where the "inspectador"'s role is defined, the methodology of indirect communication and the cinema as possibility. This part also discuss the grounding and references that founds the problematic in Lar von Trier's work and how his movies stand out as "cinema-thougt. The second part analyzes the Cinema as philosophy from the "restnessless" of the existent, that is, visits Lars von Trier's production in order to reflect questions that arise in especific moments of his movie: as the Dogma 95 (Idioterne - #2, 1998), and the movies that precinds the correct formulation of the scenario, substituited by a "plan-map", as Dogviller (2003) e Manderlay (2005).
Palavras-chave: existência;  inspectador;  cinema-pensamento;  Lars von Trier;  Kierkegaard
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::CINEMA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Educação, Filosofia e Teologia (CEFT)
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: LIMA, Fransmar Barreira Costa. Inquietações do existente: cinema como filosofia em Lars von Trier. 2018. 166 f. Tese (Educação, Arte e História da Cultura) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3568
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/19122
Data de defesa: 9-Mar-2018
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3568/5/FRANSMAR%20BARREIRA%20COSTA%20LIMA.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Teses - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons