Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/19106
Tipo do documento: Tese
Título: Intervenção em funções executivas em alunos dos três anos iniciais do ensino fundamental e sua relação com desempenho cognitivo e perfil comportamental
Autor: Cantiere, Carla Nunes
Primeiro orientador: Carreiro, Luiz Renato Rodrigues
Primeiro membro da banca: Seabra, Alessandra Gotuzo
Segundo membro da banca: Rodrigues, Camila Cruz
Terceiro membro da banca: Pazeto, Talita de Cassia Batista
Quarto membro da banca: Segin, Miriam
Resumo: As principais habilidades associadas às Funções Executivas (FE) são memória de trabalho, controle inibitório, flexibilidade cognitiva e autorregulação. Alterações nas FE estão presentes em diversos transtornos do neurodesenvolvimento, além de se relacionarem ao sucesso acadêmico e realização profissional. O objetivo geral do trabalho é verificar os efeitos de um programa de intervenção em FE e autorregulação, sobre o perfil comportamental (problemas de comportamento e competências) relatados por pais e professoras e desempenho cognitivo. Os objetivos específicos foram: implementar um programa de intervenção em FE realizado pela professora em sala de aula; investigar a relação entre FE, perfis comportamentais e competências sociais; investigar se um programa de intervenção para promoção de FE, conduzido pelas professoras, é eficaz em produzir ganhos nos desempenhos, nas medidas executivas e nos padrões de funcionamento comportamental e compreender os efeitos da intervenção ao longo das séries escolares iniciais. Participaram 149 crianças, de 6 e 9 anos, meninos e meninas regularmente matriculadas entre 1º e 3º ano do Ensino Fundamental I (EFI) de uma escola da região central de São Paulo, bem como seus pais ou responsáveis e professoras de sala de aula. A amostra foi dividida em dois grupos: Grupo Experimental (GE), que participou do Programa de Intervenção e Grupo Controle (GC), que continuou com as atividades regulares, sem intervenções. Os instrumentos utilizados na coleta de dados na fase pré foram: Teste de TRILHAS; Teste de Atenção por Cancelamento (TAC); WASI (QI estimado); Índice de memória operacional (IMO) do WISC-IV, IFERA-I; CBCL; TRF e Formulário para avaliação de dados demográficos e socioeconômicos da família. Na fase pós intervenção foram utilizados todos os instrumentos da fase pré com exceção da WASI e questionário sociodemográfico. O Programa de Intervenção em Autorregulação e FE (PIAFEx) foi utilizado na intervenção por quatro meses. Foram conduzidas análises de variância do efeito do nível escolar nos testes de desempenho de FE; análises de correlação de Pearson entre os desempenhos em avaliações de FE, para verificar possíveis relações entre diferentes domínios cognitivos; e entre os desempenhos nas medidas de FE; avaliações sobre comportamento das crianças, conforme relato de pais/professoras. Testes t de student foi utilizado para verificar as diferenças entre as situações Pré e Pós intervenção. Foram observados efeitos significativos no aumento do desempenho cognitivo e redução de dificuldades de FE e problemas de comportamento para o GE em relação ao GC. Foram observadas correlações significativas negativas entre o relato de dificuldades em FE e resultados em testes de desempenho para atenção, FE e MO. Obteve-se indicadores positivos frente a implementação do programa, uma vez que as professoras passaram a relatar maior facilidade em conduzir as atividades realizadas em sala de aula por meio de comportamentos proativos de planejamento, organização, autonomia, disciplina. A intervenção promoveu o desenvolvimento de habilidades de FE e redução de indicadores de dificuldades comportamentais e emocionais. Esses efeitos foram diferentes em relação aos anos escolares, especialmente nas séries iniciais, por exemplo no 1º ano houve maior ganho em habilidades básicas, como atenção (visto no TAC) e nos anos mais avançados (como no 2º e 3º anos) melhora em interação social (como visto no CBCL). Quanto aos dados obtidos pela análise do IFERA-I, CBCL e TRF de forma geral, observou-se que quanto maior a pontuação dos indicadores de problemas relatados pelos pais e professoras, menor a pontuação nos testes neuropsicológicos aplicados. O programa de intervenção se mostrou eficaz na redução de dificuldades comportamentais e na melhora do desempenho cognitivo.
Abstract: The main skills related to Executive Functions (EF) are working memory, inhibitory control, cognitive flexibility and self-regulation. Changes in EF are present in several neurodevelopmental disorders and associated with academic success and professional achievement. The main purpose of the study is to verify the effects of an intervention program in EF, self-regulation and cognitive performance, on the behavioral profile (problems and competences), related for parents and teachers. The specific purposes were: to implement an intervention program in EF, performed by the teacher in the classroom; to investigate the relation between EF, behavioral profiles and social competences; to investigate whether an intervention program for the promotion of EF, conducted by teachers, is effective in producing gains in performance, in executive measures and in the patterns of behavioral functioning and, also, for understanding the effects of the intervention throughout the initial school grades. A total of 149 children, 6 and 9 years old, boys and girls, enrolled between 1st and 3rd year of Elementary School I of a school in the central region of São Paulo, as well as their parents or guardians and classroom teachers participated. The sample was divided into two groups: Experimental Group (EG) that took part in the Intervention Program and Control Group (CG), which continued with regular activities, without specific interventions. The instruments for data collection were Trial Making Test; TAC; WISC-IV (IMO) Operating Memory index, IFERA-I; CBCL; TRF and a Form for the evaluation of demographic and socioeconomic data of the family. The Program of Intervention in Self-Regulation and EF (PIAFEx) was used in the intervention. Different analyses were conducted. First, the variance of the school-level effect was conducted in the performance tests of EF. Then, Pearson's correlation analysis between EF performance evaluations were made, to verify possible relationships between different cognitive domains and between performances in EF measures and assessments of children's behavior, as reported by parents/teachers. Student t tests were used to check the differences between pre and post intervention situations. Significant effects were observed in the increase of the cognitive performance and reduction of EF difficulties and behavior problems for the EG in relation to the CG. Significant negative correlations were observed between the reporting of difficulties in EF and performance in attention, EF and MO tests. Significant negative correlations were observed between the reporting difficulties in FE and performance in tests for attention, EF and WM. Positive indicators were obtained in relation to the implementation of the program, since teachers started to report more easily in conducting classroom activities through proactive behaviors of planning, organization, autonomy, and discipline. The intervention promoted development of EF skills and reduction of indicators of behavioral and emotional difficulties. These effects were different in relation to the school years, especially in the initial years, for example, in the first year, there was greater gain in basic skills, as attention (as seen in the CAT) and in the more advanced years (as in the 2nd and 3rd years) improvement in interaction (as seen in the CBCL). Regarding the data obtained by the analysis of IFERA-I, CBCL and TRF in general, it was observed that the higher the score of the indicators of problems reported by parents and teachers, the lower the score in the applied neuropsychological tests. The intervention program was effective in reducing behavioral difficulties and improving cognitive performance.
Palavras-chave: funções executivas;  intervenção;  escola;  desenvolvimento infantil
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS)
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Citação: CANTIERE, Carla Nunes. Intervenção em funções executivas em alunos dos três anos iniciais do ensino fundamental e sua relação com desempenho cognitivo e perfil comportamental. 2018. 142 f. Tese (Distúrbios do Desenvolvimento) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3731
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/19106
Data de defesa: 17-Ago-2018
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3731/5/Carla%20Nunes%20Cantiere.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Teses - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons